Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Rodoviários param atividades em Manaus após TRT-AM exigir saída de presidente do Sindicato

A decisão da saída de Givancir Oliveira, presidente do STTRM, causou tumulto no Centro de Manaus. Motoristas bloquearam a área do Terminal da Matriz e Sindicato afirma que não comanda ação

sdfsa

Trabalhadores paralisaram atividades na tarde desta quinta-feira (8) (Trânsito Manaus)

Após liminar expedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que determina a saída de Givancir Oliveira do cargo de presidente do Sindicato dos Rodoviários, trabalhadores do transporte coletivo paralisaram as atividades no início da tarde desta quinta-feira (8), no Terminal da Matriz, área central de Manaus.

No local, motoristas bloquearam a via estacionando os veículos na pista, o que causou revolta nos usuários. Agentes do Instituto de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) coordenam o trânsito e a Polícia Militar (PM) acompanha a movimentação.

Segundo o presidente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, a ação é inadmissível. “A atitude é errada, desnecessária e foi feita somente para criar problemas. Não é por aí que resolve as coisas. O diálogo tem que ocorrer na Justiça e não pode prejudicar aqueles que utilizam o sistema”, disse o presidente. Um levantamento feito pelo órgão ainda apura quantas linhas foram comprometidas com a paralisação.

Ao ACRÍTICA.COM, Carvalho não confirmou se a atitude tomada pelos rodoviários possui relação com a saída de Givancir. “O Sindicato me acusa de ter afirmado que o Givancir tinha ordenado a paralisação e isso não procede. Existem pessoas que não pensam no transtorno causado a quem não tem nada a ver com isso, mas de qualquer forma a verdade virá à tona”, disse Carvalho.

Por meio da assessoria, o Sindicato dos Rodoviários informou que não está à frente da ação no Centro e que a mesma foi tomada pelos próprios trabalhadores. “Os trabalhadores estão no comando e esperam uma ação reparatória de danos por parte do judiciário. O sindicato não tem nada a ver com a situação”, disse a assessoria. A entidade não soube informar se a greve irá cessar ainda nesta quarta-feira.

Indignados, usuários do transporte coletivo promovem uma manifestação no local e condenam a atitude dos trabalhadores. O Manaustrans informou que agentes do órgão trabalham para orientar motoristas na área congestionada. 

Liminar

A Justiça do Trabalho determinou o afastamento de Givancir Oliveira do cargo de presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM) nesta quinta (8), em Manaus. A decisão ocorreu por meio de uma liminar (ordem judicial provisória) após três sindicalistas pedirem o afastamento dele do posto por denúncias de falta de transparência na gestão.

A saída do cargo foi aceita e determinada pelo juiz de trabalho Jander Roosevelt Romano Tavares, da 2ª Vara Trabalhista. Conforme a assessoria do TRT, três sindicalistas pediram no documento que seja realizada uma eleição para escolher o novo presidente do STTRM. Eles reclamaram problemas com prestação de contas e transparência.