Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Trio de assaltantes é preso pela polícia após matar comparsa durante emboscada em Manaus

O corpo de “Cearazinho” foi encontrado com duas perfurações de bala em um ramal na rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara). A vítima foi morta em emboscada planejada pelos próprios parceiros de crime

Jackson, Philipe e Reinaldo, o “Fino”, já foram presos. Uma mulher, a "Loira", está sendo procurada como quarta participante no homicídio

Jackson, Philipe e Reinaldo, o “Fino”, já foram presos. Uma mulher, a "Loira", está sendo procurada como quarta participante no homicídio (Luiz Vasconcelos)

A polícia prendeu na noite de quarta-feira (30) três homens suspeitos de assassinarem o Eduardo Ferreira Bandeira, 41, o “Cearazinho”, que foi encontrado morto na manhã de quarta, no ramal São Francisco, Km 42 da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara). Uma mulher, também suspeita de participação no homicídio, está sendo procurada.

Jackson Ribeiro do Nascimento, 21, Philipe Pimenta Cunha, 22, e Reinaldo de Souza Nunes, 34, o “Fino”, foram capturados por uma equipe da Delegacia de Homicídios (Dehs). A polícia encontrou o trio após localizar o veículo da vítima, um Honda Civic prata de placas OAJH-9182, abandonado na avenida Araçutuba, Novo Reino 2, Zona Leste. Eles também localizaram a casa de familiares de “Fino”.

Segundo o delegado Marcus Rezende, da Dehs, Jackson, Philipe e “Fino” efetuaram disparos de pistola PT.40 e revólver calibre 38 contra “Cearazinho”, mas apenas dois projéteis perfuraram a nuca e a costela da vítima. A quarta suspeita do crime, identificada como Darlane da Cruz Dias, a “Loira”, não efetuou disparos, mas foi cúmplice.


De acordo com o delegado, a vítima e os quatro assassinos costumavam realizar assaltos juntos e, na noite de terça para quarta, estavam dentro do Honda Civic cometendo roubos pelas redondezas da AM-010. O grupo aproveitou o local inóspito para colocar em prática o plano de matar “Cearazinho”. “Ele (‘Fino’) teria recebido ordem para executá-lo (‘Cearazinho’), mas não disse o nome da pessoa”, afirmou Rezende.

“Ele (‘Fino’) planejou tudo, foi contratado para matar porque a vítima estava devendo alguém. Essa pessoa teria encomendado a morte e prometeu um ‘guaraná’ para ‘Fino’, mas ele não disse quem era”, contou o delegado. Conforme a polícia, “Fino” é ex-funcionário de “Cearazinho”, que matinha uma empresa de tapeçaria na rua Ramos Ferreira, no Centro. Os dois também seriam parceiros em assaltos.

“Começamos a ter informações que o carro não estava (anteriormente) onde foi encontrado, e sim numa garagem a metros dali. Nessa garagem, pegamos informações que foram nos conduzindo até chegar neles”, disse Marcus Rezende. “E a chave do carro (Honda Civic) foi encontrada em um bueiro, que havia sido jogada pelos assassinos”.

Jackson e Philipe foram presos em um salão de beleza no bairro Tancredo Neves. “Fino” foi pego na casa da tia dele, no bairro Grande Vitória, onde guardava a pistola PT.40 e dez munições intactas. Ele não informou quem encomendou o crime nem quanto em dinheiro recebeu para o serviço. A polícia tentou prender Darlane, mas ela fugiu. O delegado acredita que o revólver 38 usado no crime esteja com Darlane.

Todos foram autuados por homicídio qualificado e vão para a cadeia. “Fino” já tem passagem na polícia por homicídio; Philipe já foi preso por tráfico de drogas e Jackson estava no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), por roubo. A vítima, “Cearazinho”, também tinha “ficha suja”. O nome dele era citado em dois processos por porte ilegal de arma de fogo no site do Tribunal de Justiça.

“Pedimos que os rostos deles sejam divulgados. Eles cometeram assaltos a sítios e casas na AM-010, e as vítimas podem vir na delegacia denunciá-los”, declarou o delegado Paulo Martins, titular da Dehs. Segundo ele, também já foi solicitado o mandado de prisão preventiva de Darlane. O telefone da Dehs é (92) 36361874.