Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Usuário de drogas é assassinado a pauladas e jogado em lixeira no bairro da Compensa, em Manaus

Após matar, assassino colocou saco plástico em volta da vítima, de 21 anos, e carregou o corpo em um carrinho de mão por cerca de cem metros até a lixeira. Câmeras de segurança podem ajudar a identificá-lo

Fernando foi atingido com um pedaço de madeira enquanto consumia entorpecente em um rip-rap

Fernando foi atingido com um pedaço de madeira enquanto consumia entorpecente em um rip-rap (Luiz Vasconcelos)

O usuário de drogas Fernando Aguiar da Silva, 21, foi morto com uma paulada no maxilar e jogado dentro de uma lixeira, na avenida Brasil, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, por volta das 6h deste domingo. O autor do crime, ainda não identificado, levou o corpo até a lixeira, em frente a uma empresa de parabrisas, próximo a esquina da rua Teófilo Dias, em um carrinho de mão.  

O assassino não identificado atingiu Fernando com um pedaço de madeira enquanto consumiam entorpecentes em um rip-rap do outro lado da avenida Brasil, no sentido bairro/Centro. O golpe foi tão forte que quebrou o maxilar e o pescoço de Fernando. Após constatar a morte, o homem colocou um saco plástico da cabeça até o tórax da vítima e outro dos pés até a cintura. Ele pegou um carrinho de mão usado na construção civil e levou o corpo num percurso de mais de cem metros até a lixeira.

Ele passou com o corpo na frente de vários estabelecimentos comerciais e de pessoas que estavam na rua, mas ninguém suspeitou que se tratasse de uma pessoa morta. No trajeto, o homem ainda passou na frente de uma câmera do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), na rua Teófilo Dias, equipamento que provavelmente flagrou a ação e que deve ajudar os investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) a elucidar o caso.

A lixeira plástica disponibilizada na cidade pela Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) estava conectada a um poste de energia elétrica e o suspeito conseguiu colocar o corpo de Fernando sozinho no local. O corpo ficou como se estivesse agachado dentro da lixeira apenas com a cabeça e parte do tórax para fora. Moradores acionaram os policias da 8º Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que isolaram a área.

De acordo com o tio da vítima, o cabo do Exército Aliton Aguiar, 44, Fernando deixou a casa onde morava na rua da Paz, na Compensa, para viver pelas ruas em função do vício em drogas. Ele ficava constantemente na companhia de outros usuários, segundo o tio, e tinha cometido vários furtos na área para sustentar o vício. Conforme Aliton, Fernando foi visto pela mãe e pela tia dele pela última vez na tarde do sábado (26).

Apelo

O irmão da vítima também esteve no local, mas não quis falar sobre o crime. Ele contou a polícia dos hábitos de Fernando nos últimos meses e que a família insistia para que ele deixasse o vício em drogas e voltasse para casa. Durante o tempo que o corpo ficou na lixeira, houve grande retenção na avenida Brasil, no sentido Centro/bairro, porque dezenas de pessoas e motoristas pararam para olhar o local do crime.