Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Vinganças de famílias resulta em duplo homicídio no município de Careiro Castanho (AM)

O crime ocorreu após uma briga entre dois homens que segundo relatos teriam envolvimento com o tráfico de drogas

Vingança de família resulta em duplo homicídio no Careiro Castanho (AM)

Vingança de família resulta em duplo homicídio no Careiro Castanho (AM) (Luiz Vasconcelos)

Eliomar de Souza Vilar, 19, conhecido como “Buiú” e Anderson Lopes da Cruz também chamado de “PA”, foram mortos por volta das 3h desde domingo (16), na avenida Mário Guedes, bairro Novo, no município de Careiro Castanho (distante 102 quilômetros de Manaus).

Segundo informações de acordo com a equipe de investigação da Polícia Civil, os dois tinham envolvimento com o tráfico de drogas e pela madrugada quando estavam em uma festa tiveram um desentendimento e começaram uma briga.

O motivo do desentendimento teria sido porque “PA” tinha matado em outra ocasião um parente de “Buiú” que para se vingar tentou matar “PA”, no entanto a arma que ele tinha não funcionou.

Pouco depois, Anderson, o PA, teria voltado com uma arma e descarregado seis tiros contra Eliomar, Buiú; a vítima morreu no local.

Anderson tentou fugir, mas foi cercado por parentes de Eliomar que estavam revoltados com o crime e resolveram fazer vingança com as próprias mãos, e desferiram vários golpes com faca e pedaços de madeira em Anderson até a morte.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover os corpos que foram trazidos do município Careiro Castanho até o Porto da Ceasa, Zona Sul de Manaus em uma embarcação e deve passar por necropsia para saber a quantidade de tiros e facadas desferidas nas vítimas.

Os dois irmãos de Eliomar que não tiveram os nomes revelados já estão sendo procurados por policiais do 34º Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde o crime começou a ser investigado e em até 48 horas, a ocorrência deverá ser transferida para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) em Manaus.