Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Voluntários venezuelanos e colombianos reforçam campanha contra a exploração infanto-juvenil

Estudantes universitários e profissionais liberais da Rede Evangélica Nacional de Ação Social (Renas) estão ajudando a levar informações a turistas de língua espanhola contra exploração de crianças e adolescentes

Trabalho de voluntariado está sendo realizado em locais onde há grande concentração de turistas

Trabalho de voluntariado está sendo realizado em locais onde há grande concentração de turistas (Divulgação/ Semcom)

O Comitê Local Integrado Pró-Copa recebeu o reforço de 50 voluntários venezuelanos e colombianos. São estudantes universitários e profissionais liberais, que chegaram a cidade por meio da Rede Evangélica Nacional de Ação Social (Renas) para ajudar a levar aos turistas de língua espanhola a mensagem do comitê: de combate ao abuso, à exploração sexual e ao trabalho infanto-juvenil durante a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Após serem orientados pelo Comitê Local Integrado Pró-Copa, uma parte dos voluntários começou a atuar no Complexo Turístico Ponta Negra, onde acontece a FIFA Fan Fest, e outra parte seguiu para a  avenida Itaúba, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, onde ocorre a transmissão pública em dias de jogos do Brasil.

A presença dos voluntários em Manaus está planejada desde 2011, quando a Renas foi à Venezuela em uma ação missionária e notou o grande interesse de voluntários atuarem durante o mundial. “A Renas apoiou a iniciativa, treinamos este grupo para se comunicar em português e agora eles estão aqui para ajudar. Todos vieram por conta própria e a Renas está colaborando somente com hospedagem e alimentação”, afirmou Irajane Souza, coordenadora do grupo no Brasil.  

A diretora do Lar Batista Janell Doyle, Magali Araújo, que intermediou a vinda do grupo para somar os esforços ao Comitê Local Integrado Pró-Copa, crê na necessidade do envolvimento do maior número de pessoas para o amparo de crianças e adolescentes. “Estes jovens venezuelanos estiveram desde o ano passado em treinamento para levar a mensagem da proteção de nossas crianças e adolescentes contra o trabalho infantil, o abuso e à exploração sexual para os turistas de língua espanhola”, comentou.

Ação na Itaúba

Acompanhados por assistentes sociais, os voluntários distribuem materiais informativos sobre os cuidados que os pais devem ter com as crianças durante a realização de grandes eventos, assim como os canais de denúncia, caso seja presenciado algum tipo de abuso. “É um privilégio para nós podermos estar em Manaus durante um evento tão grandioso e comemorarmos com os brasileiros. É importante que todos estejam atentos para juntos evitarmos os abusos contra as crianças”, afirmou o venezuelano Euribes Mieres, técnico de informática.

Durante a transmissão do jogo na avenida Itaúba, os agentes da Semasdh localizaram quatro crianças em situação de abandono. Elas foram levadas para a base da secretaria, montada próximo ao palco.

“Nós estamos acompanhando o movimento em todos os jogos do Brasil, aqui na avenida Itaúba. Hoje localizamos essas quatro crianças que andavam no meio da multidão sem a presença dos pais. Agora nós estamos trabalhando na localização desses familiares para que elas sejam entregues e eles se comprometam em cuidar dessas crianças”, afirmou a diretora do Departamento de Direitos Humanos, da Semasdh, Rose Queiroz.

A secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) e coordenadora do Comitê Local Integrado Pró-Copa, Goreth Garcia Ribeiro, aproveitou para lembrar a importância de toda a sociedade atuar na causa. “A exemplo do que faz a Renas, todos podem se juntar a nós como voluntários nessa cruzada. Especialmente nós, amazonenses, temos a obrigação de dar uma resposta para nossas crianças e adolescentes de que estamos fazendo a nossa parte. Espero que iniciativas como essa sirvam de exemplo e se multipliquem”.

Todos podem colaborar denunciando a violação de direitos ou abuso e exploração de crianças e adolescentes pelo Disque 100 (ligação gratuita 24h) ou pelo Disque Direitos Humanos da Prefeitura de Manaus: 0800-092-6644. Outra opção é o aplicativo de celular Proteja Brasil, criado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), disponível para os sistemas Android ou IOS, para facilitar denúncias e informar sobre a violência contra crianças e adolescentes.