Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Na ZN de Manaus, atiradores em carro ferem quatro pessoas; uma morreu na hora

Os atiradores espalharam o terror na noite de sábado (15) pelas ruas dos conjuntos Cidadão V e VII e do bairro Nova Cidade

O Instituto Médico Legal (IML) faz a retirada do corpo no local

O Instituto Médico Legal (IML) faz a retirada do corpo no local (Márcio Melo)

Atiradores que ocupavam um carro Renault de cor preta e placa não identificada espalharam o terror na noite se sábado pelas vias dos conjuntos Cidadão  V e VII,  nas ruas Atalaia da Turquia, e Principal 3 do Nova Cidade. Quatro pessoas foram atingidas por disparos de arma de fogo e uma delas morreu. Até o final da tarde deste domingo (16) ainda não havia informações se a polícia estava investigando o caso.

De acordo com os registros do Centro de Operações Integrado de Segurança ( Ciops), as vítimas Patrik Ramos Veiga, 23, morador da rua 151, Nova Cidade; Elbio Augusto Ramos de Menezes, 23, morador da rua 88, cidade Nova 2; Edvan Pinto Reis, residente na rua 42, Conjunto Cidadão 5; e Rodolfo dos Santos Lacerda, 30, residente na rua 185, Nova Cidade, Zona Norte. deram entrada no Hospital Pronto-Socorro Dr. Platão Araújo, na Zona Leste.

Moradores das ruas por onde o carro preto passou  ainda estavam com medo de falar sobre o caso. Os disparos começaram a ser feitos  na rua 151 do Nova Cidade. Patrik foi a primeira vítima. Ele foi atingido com um tiro no braço mas não soube dizer o motivo. Segundo ele, as pessoas que estavam no carro simplesmente fizeram os disparos e foram embora.

Elbio também foi ferido no braço esquerdo. Moradores da rua Principal 3 viram Edvan foi ferido do mesmo modo. Segundo eles, o carro passou, fez os disparos e atingiu a vítima, que caiu na calçada de um comércio. Rodolfo levou um tiro no lado esquerdo, não resistiu o ferimento e morreu no Pronto-Socorro.

Velório

Neste domingo, por volta das 11h, a família aguardava o corpo dele para ser velado. Abalados eles não souberam informar o que aconteceu.

Um familiar, que pediu para não ser identificado, disse que ele tinha saído no seu carro - um Pálio - quando foi alvejado. Vizinhos relataram que ele era trabalhador e pai de família e que não tinha envolvimento com o crime.

Até o final da tarde deste domingo, o caso não tinha sido registrado em delegacia.