Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após clientes ficarem presos em elevador de shopping de Manaus, empresa explica ocorrido

Após sete dias do incidente, a ThyssenKrupp Elevadores explicou que travamentos automáticos das portas ocorrem por excesso de lotações

Conforme clientes, a quantidade de pessoas não ultrapassava o limite de capacidade

Por mais de uma hora, 13 pessoas ficaram presas no elevador de um shopping no dia 1º de maio (Reprodução)

A empresa ThyssenKrupp Elevadores enviou em comunicado nesta quarta-feira (7) o posicionamento oficial sobre incidente ocorrido em um elevador da marca no Shopping Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus, no último dia 1º de maio. Na ocasião, onze adultos e três crianças passaram momentos de sufoco, por mais de uma hora, presos dentro da cabine do elevador.

Conforme a ThyssenKrupp, o excesso de lotação na cabine do elevador provoca o travamento automático da porta e faz com que o equipamento não se desloque. A empresa informou que essa é uma medida de segurança e que, quando o elevador está com peso superior à sua capacidade, o painel do pavimento indica "EP", que significa "Elevador Parado".

Outro ponto citado pela ThyssenKrupp foi que o resgate de passageiros só pode ser feito por equipe técnica responsável pela manutenção do elevador ou pelo Corpo de Bombeiros, nunca por equipes de brigadistas civis de estabelecimentos comerciais. A falta de treinamento para agir nestes casos pode causar problemas na hora do resgate.

Apesar dos clientes do Shopping Ponta Negra não reclamarem da demora no resgate, e sim da falta de assistência médica posterior ao resgate final, a empresa ThyssenKrupp declarou que foi acionada pela administração do shopping às 20h27, e que o profissional técnico chegou ao local às 21h, dentro do padrão de atendimento, segundo eles.

Comunicado na íntegra:

A ThyssenKrupp Elevadores esclarece que o excesso de lotação na cabina do elevador provoca o travamento automático da porta e faz com que o equipamento não se desloque. A empresa ressalta que esse comportamento é uma medida de segurança para os usuários e ainda destaca que, quando o elevador está com peso superior à sua capacidade, o painel do pavimento indica EP que significa Elevador Parado. É uma forma de avisar que algo está acontecendo.

Portanto, é importante sempre respeitar a capacidade máxima de passageiros e não segurar a porta do elevador, qualquer que seja o motivo e, nunca incentivar que outras pessoas entrem no elevador quando o mesmo já se encontra lotado.

A ThyssenKrupp Elevadores também adverte que o resgate de passageiros só pode ser feito pela equipe técnica responsável pela manutenção do elevador ou pelo Corpo de Bombeiros, nunca por equipes de brigadistas civis de estabelecimentos comerciais. A falta de treinamento para agir nestes casos, pode provocar pânico entre as pessoas e causar problemas na hora do resgate.

Com relação ao atendimento em caso de pessoa presa no elevador, a ThyssenKrupp Elevadores orienta os clientes a ligarem para a Central de Relacionamento com Clientes (CRC), registrar a ocorrência para que um técnico seja encaminhado ao local. A ligação é gravada para a consulta tanto da empresa, como do cliente. Após registrar o chamado, a CRC entra em contato com o técnico. Nossos registros gravaram que a solicitação do Shopping Ponta Negra foi feita às 20h27 e nosso técnico chegou ao local às 21 horas, ou seja, em 30 minutos, dentro do padrão de atendimento para casos como este.

Importante sinalizar também que a ThyssenKrupp Elevadores possui sede própria em Manaus (AM), com total infraestrutura para atender os clientes, com equipe técnica treinada e peças de reposição originais de fábrica. Além disso, possui um gerente baseado na cidade e que responde pela operação da filial e os procedimentos adotados. 

Atenciosamente,

Gerência da Filial Amazonas da ThyssenKrupp Elevadores