Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Primeiro espaço definitivo para 308 camelôs deve ser entregue nas próximas semanas

Galeria Pópular Espírito Santo, no Centro, terá praças de alimentação, casa lotérica e um PAC. Investimentos no local, segundo a Prefeitura, somam R$ 5.652,960,77

Segundo o Implurb, espaço tem 3 mil metros quadrados e abrigará 308 vendedores ambulantes do Centro

Segundo o Implurb, espaço tem 3 mil metros quadrados e abrigará 308 vendedores ambulantes do Centro (Divulgação)

A Galeria Popular Espírito Santo, nas esquinas da rua 24 de Maio com a Joaquim Sarmento, Centro, deve ser o primeiro espaço definitivo a ser entregue nas próximas semanas. O local, segundo a Prefeitura, terá diversos serviços como praças de alimentação e um Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) e abrigará 308 camelôs. Os vendedores alocados nos camelódromos provisórios continuam a receber bolsa-auxílio de R$ 1 mil enquanto aguardam o término das obras.

Os trabalhos estão sendo realizados pela Metacon Construções Montagens e Comércio Ltda., vencedora do processo licitatório, e tem recebido semanalmente vistorias de arquitetos e engenheiros do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb).

A planta da galeria foi elaborada pelo Implurb e conta com estrutura que dará conforto aos ambulantes e aos clientes, tendo capacidade para abrigar 308 vendedores em boxes padronizados, duas praças de alimentação, uma casa lotérica, um Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), caixas eletrônicos, banheiros masculinos e femininos, entre outros mobiliários, saídas de emergência e serviços disponíveis no espaço de 3 mil metros quadrados. No térreo ficarão seis quiosques de alimentos e nove lanches na área superior.

A galeria terá um mezanino, também com espaço para quiosques de alimentação, para distribuir bem os consumidores, e oferecerá serviços públicos e privados, adaptada às necessidades dos futuros microempreendedores que ocuparão o local. Os vendedores alocados nos camelódromos provisórios continuam a receber a bolsa-auxílio, no valor de R$ 1 mil, que será mantida até que os espaços definitivos fiquem prontos.

Galeria Popular terá quiosques de alimentação (Foto: Divulgação)

Na infraestrutura diferenciada do prédio da Galeria Espírito Santo chama atenção o uso da pedra lioz, comum nas calçadas tradicionais do Centro, e o porcelanato, internamente. Segundo o Implurb, os itens históricos do prédio serão integralmente mantidos, como as colunas de tijolos aparentes na fachada.

Para ampliar a ventilação no local, a fachada histórica receberá gradil e aberturas. Nas entradas serão instalados toldos verdes e todo o prédio terá rampas na parte externa e interna para acessibilidade de cadeirantes.

Investimentos

Os investimentos no projeto das galerias populares já somam mais de R$ 50 milhões, oriundos do Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fumipec). Desses, R$ 5.652.960,77 foram destinados para Galeria Espírito Santo, R$ 7.939.280,52 para a Galeria dos Remédios e R$ 40.305.176,22 são estimados para a construção do Shopping T4.