Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após desentendimento, homem mata vizinho na Zona Norte

Segundo testemunhas, indivíduos consumiam drogas no momento do crime. Em depoimento, autor confessou o homicídio e afirmou que os dois tinham uma 'rixa'

Júlio foi apresentado pela Polícia Civil nesta terça-feira (11) após matar o vizinho com golpes de canivete

Júlio foi apresentado pela Polícia Civil nesta terça-feira (11) após matar o vizinho com golpes de canivete (Bruno Kelly)

Higor Diego Oliveira Batista, 27, morreu na madrugada desta terça-feira (11), por volta das 23h, em Manaus, após ser esfaqueado no peito pelo vizinho dele, Júlio Cesar de Oliveira Batista, 31, dentro de uma casa no beco Falcão, rua Oito, comunidade Fazendinha, bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus.

Higor e Júlio, segundo vizinhos, são usuários de entorpecentes e consumiam drogas juntos, inclusive momentos antes do crime. “Ele confessou que matou por causa de droga e agora foi preso. O Higor usava também, mas ele não mexia com ninguém”, disse uma vizinha que não quis se identificar.

“Ele (Júlio) morava aqui há uns três ou quatro meses e tocava o terror. Ele já agrediu o cunhado dele, já tentou furar o Fernando (morador) e domingo retrasado quebrou toda a casa da irmã dele, a Clarice, atrás de drogas”, contou outra vizinha que preferiu não revelar a identidade.

“Eles estavam juntos dentro da casa do Julio. Depois de levar a facada, o Higor ainda foi andando, sangrando, em direção a casa dele, mas caiu no meio do caminho. Uma vizinha que achou e chamou socorro”, contou uma moradora do beco Falcão.

“Ele (Júlio) era um problema, saia gritando no meio da rua. Ele até já andou armado com uma faca e um punhal”, relatou outro morador. Segundo vizinhos, Julio aparentemente só consumia drogas e não vendia entorpecentes na região.

Júlio foi capturado por policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na manhã de ontem e disse ao delegado Paulo Martins que tinha uma rixa com Higor. “Ela já havia me roubado e apesar disso estávamos bebendo. Enfiei um canivete no peito dele quando tivemos um desentendimento”, afirmou Júlio.

Após o crime, o indivíduo ainda tentou se esconder na casa de um amigo, localizada na mesma rua, quando foi encontrado. Júlio foi autuado em flagrante por homicídio e deve ser encaminhado nesta quarta-feira (12) à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.