Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Na madrugada desta segunda, jovens supostamente envolvidos com o tráfico são mortos na ZL

Segundo a polícia, ambos eram usuários de drogas e um deles ainda realizava o intermédio entre traficantes e consumidores

O crime está sendo investigado por agentes da DEHS.

Os crimes estão sendo investigados por agentes da DEHS (Arquivo/A Crítica)

Na madrugada desta segunda-feira (17), dois jovens foram mortos vítimas do tráfico de drogas, ambos na Zona Leste de Manaus. O primeiro caso ocorreu por volta da meia-noite, quando o adolescente José Paulo Pereira Rebouças, de 15 anos, caminhava pela avenida Autaz Mirim, no bairro São José I, quando foi abordado por dois suspeitos em uma motocicleta de placas e cor ainda não identificadas.

De repente, o carona da motocicleta disparou várias vezes contra José, atingindo-o com quatro tiros. A vítima morreu no local e os suspeitos fugiram no veículo sem serem identificados.

De acordo com a polícia, a vítima era usuária de entorpecentes e também realizava o intermédio entre os traficantes e os consumidores, servindo como "aviãozinho", de maneira que os investigadores suspeitam que o crime tenha sido motivado por um acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas.

A namorada de José Paulo também estaria no local do crime, mas não foi localizada pela família do jovem. Ele morava em Manaus com a mãe, de quem era filho único, há dois meses, vindo de Tefé, a 523 km da capital.

Homicídio no Armando Mendes

Cerca de quarenta minutos depois, outro jovem também foi assassinado. Ayrton da Silva Ladislao, 19, também usuário de drogas e foi morto de maneira similar: ele estava na rua Rio Tapuá (antiga rua G), bairro Armando Mendes, onde residia, quando foi chamado por uma pessoa. Caminhando em direção a ela, ele foi abordado por um suspeito que estava encapuzado e conduzia uma motocicleta.

O motoqueiro disparou repetidamente contra Ayrton, conseguindo alvejar-lhe com dois tiros, sendo um no tórax e outro no abdômen. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Pronto-socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, também na Zona Leste da capital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu pouco tempo depois de ter dado entrada no local.

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (Tjam), Ayrton já havia sido preso, no dia 29 de junho de 2013, por tráfico de drogas. Na época, ele foi detido com material entorpecente. Dessa forma, os policiais vêem o crime como outro possível acerto de contas.

A polícia não tem suspeitos para nenhum dos dois casos e conduz as investigações dos mesmos por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), que acredita que os homicídios não têm relação.