Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Advogada acusa policial militar de agressão; PM alega desacato

Segundo o Comandante geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Almir David, o PM e a advogada prestaram depoimentos durante o domingo inteiro na sede da Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM)

Conforme a SSP-AM, dezoito delegacias foram reformadas em Manaus, desde fevereiro deste ano

O PM e a advogada prestaram depoimentos na sede da Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM) (Márcio Melo)

A advogada Islene Marques Setubal, 38, afirmou ter sido humilhada e agredida fisicamente por um oficial da Polícia Militar, identificado como F. Rocha, na madrugada deste domingo (30), no bairro Santa Itelvina, Zona Norte de Manaus.

Islene, ao ser acionada pelo proprietário da casa de show 'Renato Show Clube', que foi lacrada pelos policias por volta das 3h49h da manhã, sob a alegação de que o Alvará de Funcionamento apresentado pelo dono do estabelecimento seria falso, teria sofrido violência policial durante a operação.

Segundo o Comandante geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Almir David, o PM e a advogada prestaram depoimentos na sede da Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM) durante o domingo (30). As duas versões e de algumas testemunhas serão analisadas e concluídas após 30 dias, segundo o coronel.

A advogada deu entrada neste domingo na Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública do Amazonas contra o PM, alegando agressão.

Ainda segundo o coronel Almir David, a advogada e o dono da casa de show teria desacatado o policial, que estava efetuando de forma legal a operação de rotina nas casas noturnas da cidade de Manaus.

“Se o PM realmente agrediu a advogada, com certeza ele será punido, mas devemos ressaltar os crimes que normalmente acontecem nessas casas de shows. Também é bom lembrar, que em breve essas casas noturnas vão fechar após meia noite”, destacou o coronel que informou que a denúncia sobre a casa de show partiu dos moradores incomodados com o barulho as 4h da manhã.   

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM), Alberto Simonetti Neto, informou em nota divulgada no site institucional da entidade, que 'exige a apuração do caso e a punição dos agressores, se comprovada a violência e o desrespeito aos direitos e prerrogativas da advogada'.