Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Proposta visa transferir atividades da Manaus Moderna para Terminal do São Raimundo

Projeto transfere as atividades de ancoragem, embarque e desembarque de carga do local para o Terminal Hidroviário do São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus

Transportadores das cargas que abastecem o interior, motoristas reclamam das restrições de circulação e agora da cobrança feita pelos donos de balsas

Proposta quer transferir as atividades, que tornam a Manaus Moderna um caos, para o Terminal do São Raimundo (Euzivaldo Queiroz)

A alternativa definitiva para acabar com desordem na avenida Lourenço Braga, no trecho da Manaus Moderna, no Centro, chegou nesta terça-feira (13), às mãos do prefeito Artur Neto. A proposta visa transferir as atividades de ancoragem, embarque e desembarque de carga, que tornam a Manaus Moderna uma das mais críticas em desorganização na cidade, para o Terminal Hidroviário do São Raimundo, na Zona Oeste.

O projeto tem o intuito de eliminar a sujeira e o caos no trânsito na Manaus Moderna e transformá-la em uma orla semelhante a Estação das Docas, em Belém do Pará.

A indicação feita pelo presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Everaldo Farias (PV), foi aprovada por todos os vereadores e encaminhada ao prefeito. Segundo o vereador, a ideia é fazer o prefeito iniciar uma conversa com o Governo do Estado, que administra o porto do São Raimundo, para tornar a Manaus Moderna um local de lazer integrado ao mercado municipal Adolpho Lisboa.

“É inadmissível ter um mercado como patrimônio histórico e estar rodeado por desordem, sujeira e caos no trânsito. A Manaus Moderna tem um potencial turístico com vista do rio e pôr-do-sol maravilhoso, mas ninguém pode ir para lá porque a área está totalmente degradada. É possível recuperar a área e integrar isso ao mercado Adolpho Lisboa e fazer a orla que a cidade merece”, disse.

Ele lembrou que há quase quatro anos o promotor de Justiça, Aguinelo Balbi, pediu em uma ação civil pública (ACP) que a Prefeitura de Manaus proibisse a atracação das embarcações na Manaus Moderna. O promotor alegou que a atracação das embarcações causava danos ao meio ambiente.

Elefante Branco

O Terminal Hidroviário do São Raimundo foi construído ao custo de R$ 22 milhões aos cofres do Estado, ficou praticamente abandonado quatro meses depois da inauguração da ponte Rio Negro, até receber novamente atividade de embarcações. O prédio de três andares onde deveria funcionar um mini shopping, com dez lojas para microempresários e salas para secretarias estaduais, permaneceu fechado, sem nenhuma atividade a maior parte tempo, desde a inauguração.

A obra, que demorou três anos para ser entregue e serviu a população por pouco mais de um ano, foi inaugurada no dia 15 de março de 2010 e reuniu, no mesmo palanque, o então governador Eduardo Braga, o então ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento e o então vice-governador Omar Aziz.