Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

CMM espera conta para pagar ingressos da Copa do Mundo

Segundo o vice-presidente da Câmara Municipal de Manaus, Sildomar Abtibol, ainda é preciso levantar valores e número de conta para depositar dinheiro

Plenário da CMM

Câmara anunciou que devolveria dinheiro de ingressos depois que Prefeitura de Manaus comunicou que secretários fariam o mesmo (Luiz Vasconcelos/Arquivo A Crítica)

O vice-presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Sildomar Abtibol (Pros), informou que nesta quarta-feira (18) será definido o valor do depósito referente aos ingressos da Copa do Mundo em uma conta única da Prefeitura de Manaus.

Segundo o parlamentar, o valor reposto será estipulado a partir da localização dos assentos informada em cada ingresso. No site oficial da Copa do Mundo da Fifa (pt.fifa.com), o preço dos ingressos varia de R$ 60 a R$ 350.

Os bilhetes foram encaminhados à Câmara na semana passada. Até então, a orientação repassada pelo presidente da CMM, vereador Bosco Saraiva (PSDB), aos parlamentares era a de que o depósito deve ser feito pelos vereadores de forma identificada e realizado na conta única da Prefeitura no Banco do Brasil, cujos dados já estariam com os parlamentares.

Entretanto, Waldemir José (PT) rechaçou as informações prestadas por Saraiva. De acordo com o petista, até ontem, ele e parte dos demais parlamentares não haviam recebidos nenhum comunicado a respeito da tal conta e que esta informação somente seria repassada na sexta-feira (20). “Até então estávamos decididos que os valores referentes aos ingressos seriam repassados para as entidades filantrópicas, entretanto, mudamos a tônica da decisão e o depósito será feito diretamente na conta da Prefeitura”, comentou.

À tona

Quando a repercussão do caso que veio à tona no último sábado (14), em matéria publicada em A CRÍTICA, Waldemir José disse que lamentava o fato de não ter procurado identificar a procedência dos ingressos. “Erramos pelo fato de não termos verificado a origem dos bilhetes. No entanto, foi um erro sanável porque temos ainda a possibilidade de corrigi-lo”, opinou o vereador.

No acordo entre os parlamentares, segundo o presidente da Casa, ficou definido ainda que cada vereador deve apresentar o comprovante de depósito e o procedimento poderá ser feito pela Transferência Eletrônica Disponível (TED).

As entradas foram entregues aos vereadores pela Prefeitura de Manaus no dia 11 de junho e foram adquiridas diretamente com a FIFA, por intermédio da dotação orçamentária. A compra foi realizada pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).