Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cães vindos da Colômbia atuarão nas ações da Polícia Militar na Copa do Mundo, em Manaus

Os animais da raça Pastor Belga Malinois foram apresentados nesta terça-feira (17), pela Companhia Independente de Cães (Cipcães) da Polícia Militar

Cães têm quatro anos de treinamento e podem detectar drogas como maconha e pasta base de cocaína

Cães têm quatro anos de treinamento e podem detectar drogas como maconha e pasta base de cocaína (Antonio Menezes )

Quinze cães vindos da Colômbia, dos quais 10 estão treinados para detectar a presença de armas, explosivos e cinco para identificar entorpecentes, começarão a atuar com a Polícia Militar do Amazonas nas operações realizadas por conta dos jogos da Copa. Os animais foram apresentados ontem pela Companhia Independente de Cães (Cipcães) da Polícia Militar.

A parceria entre os dois países, segundo explicou o comandante da Cipcães, tenente Simão Louzada Bulbol, é uma contribuição de vanguarda que atuará em portos, aeroportos e em vistorias em hotéis, veículos, além da Arena da Amazônia, onde são realizados os jogos. Os animais colombianos ficarão até o último jogo da Copa do Mundo em Manaus, dia 26.

Os cães são da raça Pastor Belga Malinois, incluído no livro dos recordes, o Guiness Book, como o maior farejador de drogas de todos os tempos. A raça esteve no Brasil durante a Convenção das Nações Unidas, a ECO 92, no Rio de Janeiro, quando foi escolhida para fazer a segurança do então presidente dos Estados Unidos, George Bush.

Entre as quatro variedades de pastor, é a que tem apresentado maior crescimento em termos de popularidade em todo mundo. Outros cães são pastores holandeses e pastores alemães capa preta, este considerado um dos mais inteligentes, por ser totalmente dedicada a qualquer que seja a sua missão e é considerada insuperável em versatilidade no trabalho. “Eles podem detectar a pólvora, no cartucho, além de qualquer tipo de droga”, explicou o tenente.

Tráfico

A presença de turistas vindos dos países das fronteiras amazônicas, onde ocorre intenso tráfico de drogas é um dos motivos no reforço das ações de fiscalização com a presença dos animais, visando evitar a entrada de entorpecentes, tanto pelas calhas dos rios quanto pelas entradas oficiais como aeroporto ou portos.

A parceria com o governo colombiano vai garantir maior segurança para as delegações dos países cujas seleções farão jogos em Manaus, como a dos Estados Unidos e Camarões. Segundo o tenente, todo o efetivo da segurança será usado de modo a evitar qualquer ato terrorista ou algum evento indesejado.