Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Defesa pede soltura do autor do acidente de trânsito da Ponta Negra sem pagamento de fiança

Advogado de Renato Fabiano dos Santos Benigno - autor do acidente que matou duas pessoas e deixou três feridos - pediu o relaxamento de prisão no TJAM

Na delegacia, Renato confessou que estava dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas e em alta velocidade. Ele alegou que, quando viu as vítimas, não conseguiu parar

Renato foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de homicídio doloso, lesão corporal e embriaguês ao volante (Winnetou Almeida)

A defesa do assistente administrativo Renato Fabiano dos Santos Benigno, 37, entrou na manhã desta terça-feira (13) com um pedido de liberdade provisória sem o pagamento de fiança. Renato está preso preventivamente desde o final da tarde da última segunda-feira, na cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal pessoa, na avenida 7 de Setembro, Centro, depois de ter sido autuado em flagrante pelo acidente que provocou a morte de duas pessoas e deixou outras três feridas, na avenida Coronel Teixeira, bairro Ponta Negra, Zona Oeste.

O advogado Kennedy Monteiro de Oliveira informou que o processo estava no setor de distribuição do fórum Henoch Reis, mas que ainda não podia falar sobre a justificativa que deu para o pedido de liberdade. “Ainda estamos aguardando para saber para qual vara será direcionado e se o juiz vai deferir”, disse.

Renato foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de homicídio doloso - aquele em que o autor tem a intenção de matar -, lesão corporal e embriaguez ao volante. O acidente causou a morte de Henrique Monteiro Galvão, 18, e Keyllene Moreira de Almeida, 28, e deixou feridos Jhony Lemos Rodrigues e 24, Rodrigo de Oliveira Barroso, 16, e Wesley Silva, 17.

Na madrugada de segunda-feira, Renato dirigia a picape modelo S-10, de placas OAK-2643, que no Detran-AM está registrada em nome da irmã dele, a advogada Maria Auxiliadora dos Santos Benigno. Ele havia saído de uma casa de forró, no Tarumã, onde havia ingerido bebida alcoólica e voltava para casa a 130 KM por hora, segundo peritos. Na estrada da Ponta Negra, ele colidiu com uma picape Strada, que estava sendo empurrada pelas vítimas.

O casal foi arrastado pelo asfalto por uma distância de aproximadamente 400 metros e morreu na hora. Os sobreviventes foram jogados a distância, socorridos e levados para hospitais. Por volta de 11h do mesmo dia, Rodrigo e Johnny receberam alta. Wesley continua internado no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto.

Nesta terça, por telefone, a mãe de Keyllene, Alcilene Nogueira, disse não acreditar que uma pessoa que tirou a vida de outras duas pode ser colocada em liberdade em pouco espaço de tempo. “Quem usa uma faca ou um revólver para matar é um assassino e ele usou o carro para tirar a vida da minha filha e de outro rapaz, portanto, é um assassino que precisa pagar pelo crime que cometeu“, disse.