Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Facebook vira ferramenta para comando de tráfico e pistolagem em Manaus

Pistoleiro e traficante apontado como um dos líderes da facção criminosa Família do Norte, conhecido como 'Nanico', comandava célula criminosa especializada em tráfico de droga e crimes de pistolagem de dentro da cadeia

“Nanico” é apontado como traficante e um dos líderes da facção criminosa Família do Norte, “braço” do PCC na região

“Nanico” é apontado como traficante e um dos líderes da facção criminosa Família do Norte, “braço” do PCC na região (Luis Vasconcelos )

O pistoleiro e traficante de droga Alan de Souza Castimário, vulgo “Nanico”, foi indiciado criminalmente pelo crime de associação ao tráfico de droga, por estar comandando o tráfico de droga mesmo estando preso há mais de dois anos, informou ontem o secretário de inteligência do Amazonas, Thomaz de Vasconcelos Dias. “Essa é a terceira vez que Nanico é indiciado por comandar o crime de dentro da cadeia”, disse o secretário.

Segundo as investigações feitas pela Secretaria Executiva de Inteligência (Seai), Nanico comandava a célula criminosa especializada em tráfico de droga e crimes de pistolagem formada por Marcelo de Oliveira Melam, 28, Alexsander Willian do Rosário França, o “Alex”, 38, Richardson Leandro Rodrigues, 29, Weber Frazão Façanha Filho, o “Pato Leleco” 42, Adriano Paz Barbosa, 30, o peruano Romer Vela Shupingahua, 41, e Francisco Cleuter Machado Araújo, conhecido como “Santos” ou “Serafim”.

O bando já vinha atuando havia alguns meses utilizando recurso e contava com uma logística criativa para enganar e despistar a polícia, como senhas e perfis de seus celulares que usavam para se comunicar. O perfil de Marcelo em seu celular era “Ax Matemático” e a senha FDN 33. Ele diz que é a sigla do Frigorífico do Norte de sua propriedade e 33 é a idade de Cristo. Para polícia trata-se da sigla da facção criminosa Família do Norte e 33 é o número da lei do tráfico de droga.

“Libra Jesus Cristo 100% TBT” era o perfil de Richardson. O perfil “Espanhol Emanuel” pertence a Nanico que, para tratar de negócios com Marcelo, utilizava os perfis “Espanhol Novo Emanuel” ou “Louvado Seja Deus”. Pato Leleco, que é o fornecedor de droga do bando, tinha o perfil com o nome “Estourado Fiel do Neymar” e o perfil “Xeque Mate Jason G3” é do presidiário e comparsa de Nanico, Gregório Graça Alves, o “Mano Greg” ou Mano “G”.

Eles são considerados pela polícia como perigosos. Em depoimento Marcelo que, segundo a polícia é o gerente de Nanico para o tráfico e está em liberdade provisória, confessou trabalhar para presidiário dando cumprimento as determinações emanadas de dentro do Centro de Detenção Provisória (CDP).

Segundo Marcelo, é Nanico quem dá as ordens para comprar, vender droga e fazer cobrança e que recebe R$ 1, mil por cada quilo de cocaína que vende. Marcelo confessou também que faz cobranças para Mano Greg, mas que não recebe nada. Alex é seu auxiliar na comercialização e entrega da droga.

Francisco Cleuter estava no regime semiaberto e usando tornozeleira eletrônica, mas na quarta-feira, por determinação do Juiz da Vara de Execuções Penais (VEP), foi à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SEJUS) para fazer a retirada da do equipamento que monitorava o seu deslocamento.

Com o bando foi apreendido armas e drogas

O bando foi preso em flagrante na sexta-feira na avenida das Torres. Com eles foram apreendidos R$ 76 mil em espécie, 25 quilos de pasta base de cocaína, quatro armas de fogo sendo duas pistolas calibre ponto 40 de uso restrito das policiais Civil, Militar e Rodoviária Federal, uma calibre 380 e um revólver calibre 38, além de três carros um Jetta, um Honda Fit e um Corsa.

Desta vez o QG do bando funcionava no apartamento 304 do bloco G, no conjunto dos Jornalistas, na avenida Constantino Nery, bairro Chapada, onde morara Marcelo. No local a polícia apreendeu droga, as

No final da tarde de ontem o juiz plantonista Mauro Antony converteu a prisão em flagrante dos presos em preventiva.