Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Hissa Abrahão assume posto de prefeito de Manaus por três dias

É a primeira vez que Hissa ocupa o cargo depois de reclamar publicamente da forma como o prefeito Artur Neto (PSDB) o sacou da pasta de Infraestrutura

Patrimônio do vice-prefeito Hissa Abrahão saltou de R$ 85 mil para R$ 1,4 milhão em quatro anos

Sou aliado e amigo do Artur, diz vice-prefeito, Hissa Abrahão (Márcio Silva/Arquivo AC)

O vice-prefeito de Manaus, Hissa Abrahão (PPS), assumiu, ontem, o posto de prefeito em exercício. É a primeira vez que Hissa ocupa o cargo depois de reclamar publicamente da forma como o prefeito Artur Neto (PSDB) o sacou da pasta de Infraestrutura, em dezembro de 2013.

Artur Neto foi a Londres, no último dia 3, devolver a visita de cortesia do embaixador britânico no Brasil, Alex Ellis, a Manaus, em janeiro desse ano. Hissa estava viajando ao interior do Amazonas, e só pode assumir a vaga de prefeito em exercício ontem.

Desde o dia 4, o vereador Sildomar Abtibol (Pros), primeiro vice-presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), terceiro da linha sucessória, ocupava o cargo, aguardando o retorno de Hissa Abrahão a Manaus. O segundo da lista sucessória, o presidente da CMM, Bosco Saraiva (PSDB), estava no Rio de Janeiro.

Hissa Abrahão disse que como o período à frente da prefeitura é curto, vai trabalhar apenas para reconduzir a administração da cidade a Artur da melhor forma possível. “Estou cumprindo a agenda dele, a pedido do próprio. E caso aja alguma anormalidade, convocarei os secretário para resolver”, afirmou o vice-prefeito.

O primeiro evento público que o vice-prefeito representaria Artur Neto, ontem, à tarde, foi cancelado. Tratava-se de um lançamento de livro, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). Hissa Abrahão despachou até as 15h no gabinete dele, na sede da prefeitura, no bairro Compensa, na zona Oeste. Até as 18h, a agenda do prefeito em exercício para hoje não tinha sido definida.

De acordo com Lourenço Braga, amanhã, Artur Neto estará em Manaus. Isso porque o prefeito vai participar, no domingo, da cerimônia de inauguração da Arena da Amazônia, com o governador do Estado, Omar Aziz (PSD).

Hoje, segundo o chefe da Casa Civil, Artur Neto estará em Brasil. De acordo com Lourenço Braga, o prefeito participará de reuniões no Ministério das Cidades. “O governo do prefeito Artur vem tentando levantar recursos para requalificar ruas, sobretudo de bairros da zona Leste e Norte, e esses projetos tramitam no Ministério das Cidades”, informou Lourenço.

Lourenço Braga disse que há 12 projetos da Prefeitura de Manaus em andamento no Ministério das Cidades. A maioria relacionada a obras de mobilidade urbana e recuperação de ruas.

Sou aliado e amigo do Artur, diz vice

Motivo da briga com o prefeito Artur Neto, o projeto de Hissa Abrahão de ser candidato a governador do Estado continua posto. Mas o vice-prefeito disse, ontem, que ainda espera contar com as bênçãos do tucano.

“Sou aliado e amigo do prefeito Artur. E essa decisão vai passar por ele. Em nenhum momento vou tomar uma decisão sozinho”, declarou Hissa Abrahão, ontem.

Por não recuar da ideia de ser candidato esse ano, Hissa Abrahão foi sacado da secretaria de Infraestrutura. O vice-prefeito foi demitido por Artur Neto por meio de entrevistas do prefeito a emissoras de rádio.

Na ocasião, Artur Neto tachou Hissa Abrahão de imaturo e precipitado. E disse que apenas a candidatura dele seria natural. A do vice-prefeito não. “Fomos eleitos (ele e Hissa) para administrar Manaus. O único que teria condições de disputar e ganhar o governo sou eu. E eu não serei candidato”, declarou o prefeito, em dezembro de 2013.

Para sedimentar seu nome como pré-candidato, Hissa Abrahão tem realizado viagens ao interior. E em Manaus, sob o pretexto de discutir um novo modelo de fazer política e de desenvolvimento para o Amazonas, participa de reuniões com outros pré-candidatos, como o deputados estaduais Marcelo Ramos (PSB) e Chico Preto (PMN), e a deputada federal Rebecca Garcia (PPS).