Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem é perseguido e morto à queima roupa em Manaus

A primeira hipótese apontada pela polícia é que Renato foi vítima de uma emboscada por acerto de contas

família de “Loirinho” acredita que o amigo, que estava com ele na hora do crime, tenha informações sobre os suspeitos e a motivação do crime

família de “Loirinho” acredita que o amigo, que estava com ele na hora do crime, tenha informações sobre os suspeitos e a motivação do crime (Luiz Vasconcelos)

Após perseguição e tiroteio, o desempregado Renato Souza Queiroz, de 24 anos, conhecido como "Loirinho", foi atingido por seis tiros e morreu na madrugada deste sábado (18), por volta das 4h30, na avenida Autaz Mirim, bairro São José Operário, Zona Leste de Manaus.

A vítima estava na garupa de uma motocicleta, que era perseguida por dois homens em outra moto. Um dos tiros atingiu o veículo fazendo que os dois caíssem no chão. Os atiradores dispararam seis vezes à queima roupa em Renato, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. 


Os suspeitos correram atrás do amigo  de "Loirinho", que conseguiu fugir, após invadir o estacionamento da Maternidade Ana Braga. Segundo os funcionários da maternidade, os vigilantes ao perceberem a ação dos suspeitos, deram dois tiros para o alto, fazendo com que os mesmos desistissem da perseguição.

Policiais militares da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foram acionados e isolaram a área. Um patrulhamento pela proximidades do local do crime foi realizado, mas até o fim desta manhã, os atiradores ainda não haviam sido presos.

Familiares de Renato estiveram no 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado, e disseram que o homem que estava com Renato na hora do crime, foi até a casa dele durante a tarde de sexta-feira (17) e o chamou para sair. A família acredita que ele tenha informações sobre os suspeitos e a motivação do crime.

O corpo de "Loirinho", foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia Especializada em Homícidios e Sequestros (DEHS), que investiga o caso. A primeira hipótese apontada investigada é que Renato tenha sido vítima de uma emboscada por acerto de contas.