Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

'João Branco' ainda pode estar escondido em Manaus, revelam investigações policiais

Principal suspeito da morte do delegado Oscar Cardoso, o traficante João Branco pode estar escondido na capital, segundo informou o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins

Polícia Civil tentou durante todo o dia de terça-feira, dá cumprimento a um mandado de prisão contra “João Branco”

Segundo o delegado da DEHS, Paulo Martins, não há mais dúvidas de que João Branco (foto) é o mandante do crime do delegado Oscar Cardoso (Divulgação )

Investigações policiais apontam para a possibilidade do principal suspeito pela morte do delegado de Polícia Civil Oscar Cardoso, o traficante de drogas João Pinto Carioca, o “João Branco”, ainda estar escondido em algum local em Manaus, segundo informou nesta segunda-feira (31) o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins.

Na semana passada foram presos Ronarion Moreira Negreiros e o empresário do ramo de veículo Mário Jorge Nobre Albuquerque, o “Mário Tabatinga”. O primeiro foi preso em Boa Vista (RR) e, o segundo em um bar em Puerto Ordaz, no Estado de Bolívar, ao nordeste da Venezuela. Para a polícia, fugir de Manaus não é favorável para João Branco, pois é aqui que ele detém o comando da organização criminosa.

Porém, há informações que dão conta que o traficante saiu de Manaus e estaria na Colômbia e que a fuga teve a cobertura de autoridades locais, inclusive de pessoas que tinham interesse na morte do delegado, como queima de arquivo.

No dia do crime, ocorrido no dia 9 do mês passado, João Branco deixou a cadeia por volta das 7h40 e retornou no dia seguinte, no mesmo horário, no momento que os policiais foram dar cumprimento ao mandado de prisão ele não foi mais encontrado.

O delegado Paulo Martins disse que, até o momento, já foram presas seis pessoas acusadas de participação no crime do delegado e ainda há quatro mandados para serem cumpridos, entre eles o de João Branco e de Fábio Diego Mattos Oliveira, o “Piu Piu”. Os demais nomes não foram revelados por Martins.

Paulo Martins disse que não há mais nenhuma dúvida de que o crime do delegado Oscar foi encomendado por João Branco. O que ainda não está certo é se ele agiu com o comando da facção criminosa Família do Norte (FDN) ou por conta própria. Paulo Martins descartou a participação de policiais e outras autoridades no crime, mas disse que as investigações vão continuar e novos envolvidos ainda podem aparecer.

O delegado informou que os interrogatórios dos presos Ronarion Moreira Negreiros e do empresário Mário Jorge Nobre Albuquerque colaboraram com as investigações. O delegado preferiu não revelar o teor dos interrogatórios, alegando que poderia atrapalhar as investigações. Os presos foram interrogados na sexta-feira por delegados da força tarefa formada para elucidar o crime contra o delegado.