Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Em seis meses, mortes no trânsito aumentam 26,92% em Manaus

Cerca de 132 pessoas morreram em acidentes de trânsito de janeiro a julho de 2014, contra 104 no mesmo período, em 2013. A maioria dos casos envolve alta velocidade e embriaguez ao volante

Raimundo Nogueira, que é motorista de retro-escavadeiram, estava de carona dentro da cabine do caminhão caçamba no momento do acidente

Acidente mais grave deste ano deixou 15 mortos. O motorista da caçamba dirigia em alta velocidade e entrou na contramão na Djalma Batista, atingindo um micro-ônibus (Clóvis Miranda)

O número de vítimas fatais de acidentes de trânsito nos seis primeiros meses deste ano, em Manaus, é 26,92% maior que no mesmo período do ano passado. De janeiro a julho deste ano, 132 pessoas perderam a vida em acidentes de trânsito contra 104 no mesmo período, em 2013. A maioria dos casos foi motivada pela mistura de álcool, alta velocidade e imprudência.

Somente no início da semana passada, foram registrados quatro graves acidentes na cidade. O primeiro ocorreu na tarde de domingo, quando o motorista de um carro que transportava outras cinco pessoas perdeu o controle da direção, na rodovia AM-010, que liga Manaus a Itacoatiara, bateu em uma árvore e capotou.

Duas mulheres, sendo uma grávida de três meses, tiveram que ser resgatadas pelo Corpo de Bombeiros e levadas ao hospital de helicóptero, devido a gravidade dos ferimentos. Uma criança e outros três adultos também ficaram feridos.

Na noite anterior, um carro modelo Corsa Classic, de placa NOX-7679, invadiu um posto de gasolina, no Boulevard Álvaro Maia, e atingiu uma bomba de gasolina. O condutor estava bêbado, segundo testemunhas, e foi agredido quando tentou fugir. Três dias antes, um carro com três passageiros capotou em frente a Universidade Federal do Amazonas, durante à noite.

Na madrugada da última segunda-feira, o policial militar Josiney de Jesus Souza Azevedo conduzia em alta velocidade e sob efeito de álcool um carro modelo Corsa Classic, de placas NOK- 6265, que deixou uma pessoa morta e outra ferida. Um cachorro também foi morto no acidente que ocorreu na avenida do Turismo, no bairro Tarumã, na Zona Oeste.

Jorciney perdeu o controle do veículo ao passar em por um quebra-mola, invadiu uma barbearia, bateu em um poste e atingiu o auxiliar de serviços gerais Antônio Araújo da Silva, 28, e um cachorro, que morreram no local.

Antes da colisão, Antônio conseguiu empurrar a namorada dele, identificada como Charlene Carlos da Silva, 26, para que não fosse atingida. Ela ficou ferida, mas sobreviveu ao acidente. Antonio teve a perna arrancada. O condutor só parou após cair em um barranco. Dois dias depois, a juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro concedeu liberdade a Jociney.

Na quarta-feira, um carro modelo Siena, de placas NON-5117, colidiu contra um poste e capotou, no início da tarde, na avenida Coronel Teixeira, na Ponta Negra, Zona Oeste. A condutora Cristiane Nunes, 26, e o passageiro Francisco Nunes de Maia Neto, 27, ficaram presos nas ferragens e foram retirados com ajuda do Corpo de Bombeiros, que precisou serrar parte do veículo. O carro também estava em alta velocidade, segundo testemunhas.

O acidente mais grave deste mês ocorreu no último dia 1º, quando um carro modelo Ford Focus, de placas OAA-0995, conduzido em alta velocidade por Gerard Philippe do Carmo Ribeiro e Silva, 21, atropelou e matou o taxista José Ailton Rebouças, 64, arrancou a perna do mototaxista Artur Sérgio Castro Mourão, 47, e deixou Adria Batista Xavier, 25, com fraturas pelo corpo. As vítimas estavam próximas a um ponto de ônibus, situado em frente ao shopping Manaus Plaza, na avenida Djalma Batista, Zona Centro-Sul.

Gerard Philippe foi autuado em flagrante por homicídio doloso, quando há intenção de matar, além de lesão corporal gravíssima. No entanto, no dia seguinte à colisão, foi posto em liberdade pela Justiça Estadual, sendo que estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por direção perigosa, infração registrada no ano passado. Dentro do carro dele, a polícia encontrou maconha.

Velocidade é principal influência

A maior parte dos acidentes registrados desde o início do ano ocorreu por excesso de velocidade. De janeiro a julho, 55.163 mil condutores foram flagrados por radares eletrônicos com excesso de velocidade em Manaus.

No dia 28 de março, por exemplo, um acidente entre um micro-ônibus e uma caçamba deixou 15 mortos, na Zona Centro-Sul. O motorista da caçamba dirigia em alta velocidade, sob efeito de cocaína, e entrou na contramão na avenida Djalma Batista, atingindo o micro-ônibus.

No dia 18 do mês seguinte, três pessoas morreram atropeladas e oito ficaram feridas durante uma procissão no bairro Dom Pedro, Zona Oeste, após um carro de som perder o freio.

Um mês depois, três pessoas morreram e duas ficaram feridas, na avenida Coronel Teixeira, na Ponta Negra, Zona Oeste. Os jovens empurravam uma picape Strada, em pane mecânica, quando foram atingidos por uma picape S-10, de placa OAK 2643, conduzida por Renato Fabiano dos Santos Benigno, 37, que dirigia em alta velocidade e sob efeito de álcool.