Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Obra de revitalização da ponte São Jorge que seria concluída em fevereiro segue para maio

A previsão era de que a obra iniciasse em novembro de 2013. Entretanto, na época, o Manaustrans solicitou que o início dos trabalhos no local fosse adiado

Obras seguem normalmente, segundo a Seminf, porém com um contingente menor de operários, devido às chuvas

Obras seguem normalmente, segundo a Seminf, porém com um contingente menor de operários, devido às chuvas (J. Renato Queiroz)

A obra de revitalização da ponte São Jorge, sobre o Igarapé da Cachoeira Grande, na Zona Oeste de Manaus, que deveria ter sido concluída em fevereiro, recebeu um aditivo de tempo e só deverá ser reinaugurada em maio deste ano, de acordo com informações da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).

Ainda segundo informações da Seminf, as obras seguem normalmente, porém, com um contingente menor de operários, devido às fortes de chuvas que tem atrapalhado o trabalho. Por enquanto, o tráfego no sentido Constantino Nery-São Jorge continua sendo desviado pela rua Arthur Bernardes, que permanece em mão dupla.

A previsão era de que a obra iniciasse em novembro do ano passado, assim que a Seminf entregasse a ponte Arthur Bernardes, no sentido bairro-Centro. Entretanto, na época, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) solicitou que o início dos trabalhos no local fosse adiado devido ao grande fluxo de veículos na área no período de fim de ano.

Os trabalhos de revitalização da segunda etapa incluem a demolição do pavimento asfáltico, reforço estrutural no tabuleiro, recapeamento, aumento da seção da pista e inserção de passarela metálica em balanço. Será feito ainda um reforço estrutural dos blocos de fundação e nas vigas longitudinais e transversais.

Trânsito

Para alguns motoristas a interdição da ponte São Jorge tem afetado bastante a rotina de quem precisa utilizar a avenida Constantino Nery. Segundo o motorista, Carlos de Almeida Pereira, 52, a avenida fica congestionada em qualquer horário do dia por conta da interdição da ponte, que obriga os condutores a seguirem direto pela via. Para piorar a situação, foi implantada a faixa exclusiva para o sistema BRS, que é desrespeitada constantemente. “Infelizmente o trânsito na área só tem piorado e nenhuma solução eficaz é encontrada”, disse Carlos. Primeira etapa

Na ponte Arthur Bernardes, entregue no ano passado, foram instaladas estruturas metálicas em forma de arco dos dois lados da estrutura e iluminação por meio de luminárias e refletores. As fundações da ponte também receberam proteção de estacas metálicas em concreto armado, além de pintura.

A obra foi motivada por uma Ação Civil Pública, instaurada pelo Ministério Público Estadual (MPE), em 2010, pedindo que Prefeitura fizesse o reparo e manutenção nas pontes, após constatar problemas que colocavam em risco a vida das pessoas que passam por elas. O MPE alertava também para a falta de segurança dos moradores do entorno das estruturas.