Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Área de terra que serviria para construção de UBS é invadida por morador de Manaus

Um homem, que se diz assessor de senador, cercou o terreno localizado no Conjunto Canaranas, Zona Norte, e estaria oferecendo a área por R$ 800 mil

A área de terra onde seria construída a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Canaranas foi murada por terceiros

A área de terra onde seria construída a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Canaranas foi murada por terceiros (J. Renato Queiroz)

Moradores do Conjunto Canaranas, Zona Norte, denunciaram a ocupação de uma área na esquina da rua Penetração 1 com a rua Lagoa da Pedra onde seria construída a a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro. A atual ‘Casinha’ de Saúde foi construída próximo ao campo do Canaranas, numa área considerada de risco por ficar numa curva da principal avenida do bairro.

De acordo com o aposentado Alexandre Valente, 54,o terreno foi ocupado ilegalmente em outubro do ano passado. “Depois que a companhia de água retirou as cisternas daqui, foi colocada uma placa anunciando a construção de uma Policlínica. Depois, arrancaram a placa e um cidadão murou o terreno e já colocou à venda”, denuncia Alexandre. Segundo ele, um grupo de moradores já procurou o Distrito de Saúde Norte (Disanorte) e a informação é que a questão está em juízo.

O autônomo Sergio Barreto Barbosa lembra que antes de ser murado o terreno era ocupado esporadicamente por circos e parques de diversões. “Como morador do bairro eu tenho interesse que seja usado em favor da comunidade”, disse Barreto.

O presidente da Associação de Moradores do Canaranas, Luiz Carlos Fernandes da Costa, 44, confirmou que a questão já se arrasta desde 2011. “Na época, entramos em contato com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) e com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que autorizaram a construção da UBS. Foi feita a licitação, mas apareceu uma senhora de nome Silma Braga dizendo ser representante do dono do terreno. Derrubaram a placa e muraram. Só que segundo a Suhab,a área é institucional do conjunto. O caso já está no Ministério Público Estadual (MPE)” declarou Fernandes. Segundo ele, o suposto proprietário estaria oferecendo a área por R$ 800 mil. Tentamos contato pelo telefone cujo número está no portão mas ninguém atendeu a ligação.