Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Primeiro bairro planejado de Manaus é interligado ao Proama

Com a interligação feita pelo Programa Águas de Manaus nas três etapas do bairro São José, após 30 anos a água chega desde a última segunda-feira regularmente

Há 30 anos morando no bairro, Paula Cristina experimenta uma nova realidade

Há 30 anos morando no bairro, Paula Cristina experimenta uma nova realidade (Márcio Silva)

Ter água em casa diariamente é uma novidade para a família de Paula Cristina Souza de Castro, 35, mãe de três filhos, moradora da rua J. Nascimento, no São José Operário 1, Zona Leste. A mãe dela mora na rua há aproximadamente 30 anos, quando foi inaugurado o bairro, o primeiro planejado na Zona Leste no início dos anos 80 e nunca teve serviço regular de abastecimento.

Com a interligação feita pelo Programa Águas de Manaus (Proama) nas três etapas do bairro, a água chega desde a última segunda-feira regularmente. “A gente acordava de madrugada para abrir a torneira e encher o tanque e as vasilhas”, contou ela, ainda surpresa em saber que agora terá água diariamente na torneira.

Desde a última segunda-feira, a água chega regularmente à torneira também de Bruna Nascimento, 23, moradora desde os sete anos de idade na primeira etapa do bairro de São José. Ela, que aproveitava para lavar a roupa das crianças, é outra que lembra o cansaço de acordar de madrugada para encher vasilhas, pois havia dias em que a madrugada era o único horário em que a água chegava pelos canos. “Eu nem acredito que vai ficar assim todo tempo”, comemorou ela.

O eletricista Marcos Ferreira, 41, há 25 anos morador do bairro, ainda duvida se não vai parar de chegar água uma hora dessas. “É muito tempo aguardando”, brincou ele. Armando Gil, 52, aproveitou para lavar o carro, já que dificilmente conseguiria fazer isso numa tarde de quarta-feira. “Era um produto raro por aqui ”, disse ele, prometendo que não vai desperdiçar, já que tem tanques em casa onde costumava guardar água quando chegava nas torneiras.

Semanas

A mesma realidade se repetia para os moradores da segunda etapa do São José, principalmente naquelas áreas mais altas. “Aqui demorava muito para chegar a água, às vezes chegava para as outras ruas, mas aqui demorava”, disse a moradora da rua G, Suzi Pereira, que comprava água de poço artesiano para o consumo porque na torneira sempre demorava.

Maria de Jesus Moraes Vieira, 40, casada, mãe de um filho, mora há 10 anos na rua 3 da segunda etapa do bairro, está tão admirada com a oferta diária de água. Para ela, é tanta novidade que não acredita não precisar mais juntar água em panelas e vasilhas quando a torneira secar. “Foi tanto tempo juntando aos poucos que nem acredito que uma hora dessas não vai parar de repente de sair água da torneira”, argumentou.

Toda Zona Leste com fornecimento constante

Após a instalação de duas bombas, uma de reserva para casos de pane da que estiver funcionando, destinadas a levar água do Proama para o denominado Macro Setor Hidráulico do São José, que era abastecido pelo Complexo de Produção da Ponta do Ismael, a Manaus Ambiental garante que até o final do mês de abril próximo todos os bairros contarão com o abastecimento durante 24 horas.

Estudos serão feitos ao longo deste ano para verificar a forma de direcionar a água da Ponta do Ismael para a zona Norte, com a finalidade de melhorar o abastecimento daquela região, que também sofre com o racionamento. O Proama já abastece os bairros do Mutirão, Cidade de Deus, Nova Floresta e São José, da Zona Norte. As demais regiões são abastecidas pela Manaus Ambiental.

Na lista de bairros a serem atendidos pelo Proama estão também o Jorge Teixeira, nas quatro etapas, Brasileirinho, João Paulo, Santa Inês, Aliança com Deus, Alfredo Nascimento, Cidade de Deus, Val Paraíso, Fazendinha, Nossa Senhora de Fátima 1 e 2, Braga Mendes, Monte Sião, Vila Nova, Amazonino Mendes, Mutirão Núcleos 16, 23, 21 e 22, entre outros.

Instalação de bomba completou o serviço

A instalação de uma das bombas de distribuição do Programa de Águas para Manaus (Proama), na última segunda-feira, 24, promete ser a solução definitiva para o problema da falta de água na Zona Leste, segundo informações da Manaus Ambiental. Com isso, os bairros São José 1, 2 e 3 deixaram de ser abastecidos pela Ponta do Ismael, na Zona Oeste, e passaram a integrar a lista de bairros com abastecimento diário via Proama. O programa é resultado da parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus. A bomba de distribuição veio do Sul do País e demorou a chegar, segundo informações da prefeitura.

Até o momento, aproximadamente 373 mil pessoas foram beneficiadas desde o ano passado com o abastecimento de água regular. O trabalho, nessa fase, é o de cadastrar 24 mil novas casas para a cobrança da tarifa. Todas terão o serviço regular e terão hidrômetro para a medição do consumo. No total, 20 equipes farão a instalação do equipamento. Até o final de março serão instalados sete mil novos hidrômetros e o restante ficará para abril.

Após a fase de cadastramento, deve ser aprovada na Câmara Municipal a lei que institui a Tarifa Social. Ela beneficiará os inscritos no Programa Bolsa Família, do Governo Federal, e que possuam ligação. A expectativa é de que mais de 121 mil pessoas sejam beneficiadas com a nova tarifa social, desde que tenham consumo de até 15 metros cúbicos de água.