Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Efeito Copa: Demanda pela compra de televisores está aquecida em Manaus

A procura por televisores cresceu no final do ano passado e continua aquecida, segundo os lojistas a demanda deve crescer devido a Copa do Mundo

A demanda por televisores começou a subir no final do ano passado e tende a crescer ainda mais até a Copa

A demanda por televisores começou a subir no final do ano passado e tende a crescer ainda mais até a Copa (Márcio Silva)

O varejo, que experimentou alta na demanda por televisores no final do ano passado, por conta do Natal, continua registrando boa demanda por esse produto, que, segundos os lojistas, tende a crescer em até 40% até o início da Copa do Mundo.

O A CRÍTICA percorreu ontem alguma das principais lojas de Manaus – Bemol, TV lar, City Lar e Romera – e detectou esse sentimento entre os vendedores. Sem citar número relativo às vendas, eles disseram que a demanda continua aquecida.

A corrida por um novo televisor, segundo eles, começou na segunda quinzena de dezembro do ano passado e a perspectiva deles é a de que o movimento cresça ainda mais antes de junho ou até mesmo nesses mês, quando inicia o torneio mundial de futebol da Fifa.

Os televisores de telas maiores, em especial os que possuem de 40 a 50 polegadas, são os que têm despertado o maior interesse do consumidor.

Incremento

Do total do faturamento da City Lar, localizada na avenida Eduardo Ribeiro, Centro, em torno de 25% é das vendas de aparelhos de televisão, de acordo com o gerente Paulo Carvalho, que aposta que com a procura para os jogos da Copa, esse número salte para até 40%. Com preços dos televisores que variam de R$ 850 a R$ 10 mil, Carvalho disse que os clientes tem preferência pelos televisores maiores.

Esse é o caso do autônomo, Madson Martins, que está procurando uma TV de 50 polegadas. “A melhor maneira de ver os jogos é na televisão maior. Como já tenho uma de 39 polegadas, vou comprar outra grande”, disse, completando que dará preferência por uma de plasma, cujo valor está R$ 2 mil, em detrimento a de LED com preço de R$ 2,5 mil. “Tenho NET em HD então vou fazer essa economia de R$ 500”, justifica.

Na Bemol, também da avenida Eduardo Ribeiro, são vendidas em média 60 aparelhos de TVs diariamente, segundo informou a vendedora Nara Silva. Ela confirmou que os mais procurados são os televisores de 39 e 50 polegadas, com valores que chegam até R$ 20 mil. “Com certeza as pessoas estão procurando os aparelhos maiores. Ninguém quer ver os jogos em TV pequena”, avalia, confirmando que até junho as vendas devem explodir.

As facilidades de pagamento e aprovação de créditos são outros quesitos apontados por Leonardo da Silva, gerente da TV Lar, localizada em Educandos, zona centro-sul, para elevação das vendas dos aparelhos. Ainda segundo ele, a procura tem sido bem elevada, em relação a outras épocas e, por conta disso, o estoque está sendo reforçado. Ao lado dela, a Romera também está aumentando o acervo, explicou o gerente Francisco Alencar. “Com toda certeza o volume de vendas em relação ao mesmo período do ano passado tem sido bastante superior”, atesta.