Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Não aguento mais assaltos’, diz empresário, vítima da falta de segurança em Manaus

Desabafo vem de empresário ao contabilizar mais de 150 assaltos ocorridos na capital, sem que a polícia consiga prender nenhum dos bandidos

Cenas mostrando a ação dos bandidos foram encaminhadas à polícia, mas empresário reclama falta de resposta

Cenas mostrando a ação dos bandidos foram encaminhadas à polícia, mas empresário reclama falta de resposta (Divulgação)

“Não aguento mais. Não aceito isso, vou mudar de ramo de negócio”. O desabafo é do empresário Luiz Costa, ao contabilizar mais de 150 assaltos aos postos de gasolina de sua propriedade. No dia 12 de julho, o filho dele, Alex Costa, foi vítima de sequestro relâmpago por dois assaltantes e, quase um mês depois do crime, ainda não foram presos ou sequer identificados pela polícia. Diante da sensação de impotência, o medo de novos ataques prevalece.

Costa conta que a insegurança já o fez vender um dos seus estabelecimentos e pensar em vender os outros. “Todas as vezes eu faço o Boletim de Ocorrência (BO), mas a polícia não consegue prender os ladrões”.

O empresário disse que ação dos criminosos que sequestraram o filho dele foi filmada pelas câmeras do local, um posto de gasolina localizado na avenida Professor Nilton Lins, no Parque Laranjeiras, Zona Centro-Sul, e entregue à polícia para ajudar na identificação dos bandidos e elucidação do crime, registrada no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Segundo o empresário, a polícia pediu que as imagens não fossem divulgadas para a imprensa, com a promessa de que eles prenderiam os assaltantes em até 72 horas, o que não aconteceu. O caso, segundo Luiz Costa, foi “deixado de lado”.

Os ladrões continuam em liberdade e a família teme que eles voltem para mais um crime. “Já fui assaltado mais de 150 vezes, registrei na delegacia, mas nenhum foi resolvido”, contou Costa.

Detalhes

O empresário contou que o sequestro aconteceu por volta das 19h40. Alex passou no posto para recolher a renda do dia, R$ 7 mil. No momento que entrava no seu carro, uma Blazer de cor branca estacionada na pista de abastecimento, apareceram dois homens com arma em punho e o renderam. O filho do empresário levou chutes, tapas e foi colocado no próprio veículo. Por mais de duas horas, a vítima ficou sob o domínio dos criminosos, que o agrediram também com coronhadas. Além da renda do posto, os ladrões levaram celulares e documentos. Em seguida foi levado para uma área localizada na Zona Leste, onde foi abandonado junto ao carro.

O empresário disse ter acionado a polícia e câmeras do Ciops flagraram o veículo, mas ninguém foi preso. “Se tivessem passado as informações com as características do carro do meu filho, a polícia tinha prendido os bandidos. Mas acho que não tiveram interesse”, desabafou.

Polícia garante investigação

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD). Nesta quarta-feira (30), o delegado Orlando Amaral informou que as investigações estão em andamento, pois foram tomadas todas as medidas necessárias inclusive na área judicial para contribuir na elucidação do caso.

De acordo com o delegado, a polícia está no meio das investigações, por isso não pode revelar a estratégia, pois isso prejudicaria o trabalho. Segundo o delegado, a vítima foi atendida na delegacia e contribuiu com informações que estão sendo apuradas. Ao concluir, o delegado Orlando Amaral assegurou que todas as providências necessárias foram tomadas para que as investigações tenham um desfecho positivo com a prisão dos assaltantes.