Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Paradas de ônibus próximas da Arena estão danificadas às vésperas do Mundial, em Manaus

As plataformas do sistema BRS estão no principal corredor viário que leva à Arena da Amazônia Vivaldo Lima e onde deve passar a maior demanda de estrangeiros que assistirão aos jogos da Copa do Mundo de Futebol

Ponto de ônibus próximo à Arena da Amazônia teve bancos e lixeiras pichados

Ponto de ônibus próximo à Arena da Amazônia teve bancos e lixeiras pichados (Bruno Kelly)

As plataformas do sistema Bus Rapid System (BRS) localizadas na avenida Constantino Nery, na Zona Centro-Oeste, nas quais a Prefeitura de Manaus gastou R$ 1,2 milhão, estão danificadas apenas seis meses depois de serem entregues. As plataformas estão no principal corredor viário que leva à Arena da Amazônia Vivaldo Lima e onde deve passar a maior demanda de estrangeiros que assistirão aos jogos da Copa do Mundo de Futebol.

As plataformas foram alvo de vandalismo a oito dias do mundial. “A primeira impressão é a que fica. Nós que somos da terra e usamos a plataforma temos vergonha disso, imagine um estrangeiro”, disse a estudante de enfermagem Érica Araújo, 26.

Na plataforma Chapada, pouco antes da Arena da Amazônia, até parte do teto coberto com chapa de aço zincada está danificado, trazendo a lembrando de como a plataforma estava antes de ser reformada.

A cobertura de metal teria se soltado com o vento, a exemplo do que aconteceu anteriormente quando as plataformas serviam ao antigo sistema de transporte coletivo Expresso, segundo afirmam comerciantes da área. “Como uma parada de ônibus que custou milhões tem o telhado quebrado pelo vento só seis meses depois de serem reformadas? É um trabalho muito mal feito. Dá para desconfiar”, questionou o ambulante Raimundo Vitorino, 45.

Além do dano facilmente identificável, a plataforma também teve os bancos e lixeiras pichados. O mesmo aconteceu no viaduto Professora Lila Borges de Sá, localizado na avenida Djalma Batista, pintado pelo município de verde e amarelo para a Copa. O viaduto foi pichado no último dia 25, com a frase “Foda-se a Copa”, menos de uma semana após receber a decoração para o mundial.

Pouco à frente, a plataforma Bilhares também evidencia os atos de vandalismos com pichações. As estruturas serão revisitadas pela prefeitura até o final desta semana para a instalação de totens com informações bilíngues. De acordo com informações da prefeitura, até a próxima semana, serão instalados 89 totens nas estações do BRS, no perímetro que compreende o Quadrilátero da Copa, entre as avenidas Constantino Nery, Torquato Tapajós e Santos Dumont.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) esclareceu que é responsável pela construção e reforma das plataformas e que a manutenção é tarefa da superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). Já a SMTU informou que o trabalho de manutenção corretiva será realizado nos próximos dias.