Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Judoca é morto na Zona Leste de Manaus após receber ameaça por mensagem de celular

Lutador recebeu do celular de uma jovem de 16 anos símbolos que anunciavam crime. Promessa no esporte, judoca representou o AM em Campeonato Brasileiro no ano passado

Promessa do esporte no Amazonas, lutador foi morto com tiro nas costas

Promessa do esporte no Amazonas, lutador foi morto com tiro nas costas (Divulgação)

O lutador de judô Oscar Barbosa dos Santos, 18, foi morto na noite desta segunda-feira (10) após sair de um treino da escola Rui Barbosa Lima, no bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus. A morte, segundo a família, teria sido avisada por meio de mensagem em um aplicativo de celular. O principal suspeito do crime, identificado como “Lucas”, seria namorado de uma jovem de 16 anos com a qual o lutador mantinha um relacionamento amoroso.

Por volta de 20h30 desta segunda, Oscar saiu da escola em direção à sua residência, localizada no rua G do mesmo bairro. Ao chegar na via, Oscar foi atingido por um tiro nas costas que perfurou o seu peito. Segundo o irmão da vítima de 14 anos que presenciou o momento da execução, um homem que seguia Oscar carregava uma pistola na bermuda e, ao executar o crime, correu em direção a uma moto e fugiu do local.

Oscar chegou a ser levado ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, Zona Leste de Manaus, porém veio a óbito. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e foi liberado para o velório que aconteceu na manhã desta terça-feira (11) na escola onde estudava. Na ocasião, estudantes, amigos e familiares lamentaram a morte do lutador, que era graduado na faixa marrom do esporte e ia realizar exame para ser faixa roxa neste sábado (15).

Mensagens

Em uma enviada do celular da jovem por volta das 18h30 desta segunda, dois símbolos indicando um coração e uma arma podem ter sido o alerta do crime, afirma a família da vítima, que conseguiu desbloquear o aparelho do lutador após o homicídio. Aldir Souza, tio de Oscar, chegou a ir à casa da menor para questioná-la sobre o relacionamento com o sobrinho.

“Tudo indica que foi por esse motivo. Antes do crime ela chegou a deixá-lo no treino da escola e quando fui lá negou que tenha tido envolvimento”. Segundo Aldir, a menor também confirmou manter um namoro com “Lucas” e disse que a relação com Oscar era somente de amizade, já que os dois estudavam no mesmo local.

Ainda segundo a família, o casal se comunicava há no mínimo um mês. Familiares também negaram que Oscar tivesse qualquer tipo de envolvimento com o crime e criticou uma suposta postura tomada pela polícia. “No dia informamos a Polícia Militar sobre o ocorrido. Eles chegaram a falar com a menina e com o Lucas, que estava em casa, porém ninguém foi convocado para prestar depoimento ou mesmo ser detido”, afirmou o soldador. O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel) lamentou a morte do judoca. A Secretaria informou que Oscar morava na Vila Olímpica de Manaus e estava no programa de excelência esportiva desde março de 2013, recebendo acompanhamento de especialistas do esporte para aprimoramento de seu potencial.

O jovem era tido como uma das promessas do esporte, pois integrava a seleção amazonense e representou o Estado no Campeonato Brasileiro realizado em Fortaleza no ano passado.

*Com informações do repórter Vinícius Leal