Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

PM é executado durante tentativa de assalto e tem arma roubada, na Zona Leste de Manaus

O soldado da Polícia Militar, lotado no 25º Distrito Integrado mde Polícia (DIP), foi vítima de uma tentativa de assalto enquanto retornava para casa. Os criminosos fugiram apenas com a sua arma

Soldado da Polícia Militar Daniel Santos foi morto quando voltava a casa, localizada no bairro Armando Mendes

Soldado da Polícia Militar Daniel Santos foi morto quando voltava a casa, localizada no bairro Armando Mendes (Divulgação)

Um policial militar foi executados por volta das 20h desta sexta-feira (14), após uma tentativa de assalto, onde os criminosos levaram apenas a sua arma. O soldado Daniel Santos estava a passeio com sua esposa (que não teve o nome revelado) e, no retorno para casa, localizada no bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus, ele foi alvejado com vários disparos de arma de fogo no momento em que saía do seu veículo e retirava o celular que portava na cintura.

Segundo informações de colegas de Daniel, o policial não percebeu a ação dos dois suspeitos que chegaram numa motocicleta não identificada. Colegas da vítima acreditam que a morte do policial não tenha sido uma tentativa de assalto, mas sim algo intencional e planejado. Daniel, que integrava a 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foi levado ao Hospital Pronto Socorro João Lúcio, localizado na Zona Leste, mas já chegou na unidade sem vida.

Cabo ferido e onda de boatos

Em outro caso, o cabo Oscar Colares foi atingido no olho durante um treinamento da própria Polícia Militar e foi levado às pressas ao Pronto-Socorro Francisca Mendes por colegas, mas passa bem e já recebeu alta. O incidente aconteceu no mesmo horário da morte de Daniel Santos, o que gerou uma onda de boatos nas redes sociais e em aplicativo de troca de mensagens instantâneas, como o Whattsapp.

Diversas mensagens de autoria desconhecida circularam intensamente na rede falando sobre um suposto acerto de contas de um líder do crime organizado do estado com forças de segurança.

A Polícia Civil, por meio de sua assessoria, desmentiu os boatos na manhã deste sábado (15) e informou que tudo não passou de especulações. "Em contato com o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) não houve registro de morte de mais um policial na noite de sexta-feira (14)", se limitaram a dizer.