Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Novo sistema de transporte BRS vai tomando a forma, em Manaus

Paradas, coloridas e com nome de identificação, entram em funcionamento até o final do mês de janeiro do próximo ano


Paradas do BRS (antigo Expresso) estão em reforma

Paradas do BRS (antigo Expresso) estão em reforma (Lucas Silva)

A reforma de 13 paradas do sistema de transporte público Bus Rapid Service (BRS), nas avenidas Constantino Nery e Torquato Tapajós, estão quase prontas para entrar em funcionamento a partir de janeiro

Até o momento os treze abrigos estão com 90% da reforma concluído e o objetivo segundo o presidente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho é que até o final de janeiro o novo sistema de transporte público esteja funcionando nos locais onde as obras serão finalizadas. “Após a finalização do recapeamento das avenidas, no dia 31 de dezembro, será realizada a sinalização das avenidas e vamos começar a operar o sistema de fato”, explicou Pedro Carvalho.

Apesar de estarem quase prontas algumas estações na avenida Constantino Nery, Zona Centro Sul foram pichadas e estão com o teto amassado. Segundo a empresária Rosa Peixoto, 49, a ação dos vândalos deve ser combatida. “Uma obra custa tão caro e ainda vem pessoas sem compromisso tentar acabar com o pouco que tem”, disse a empresária.

Para Rosa Peixoto a expectativa é que o novo transporte melhore a vida da população e não seja como o Expresso que teve um grande investimento, mas em pouco tempo foi extinto.    

De acordo com Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), os 16 abrigos das  avenidas Camapuã, Autaz Mirim e alameda Cosme Ferreira estão 50% concluídos.

Ainda de acordo com a Seminf a cobertura dos abrigos são feitas com telha chapa de aço zincada, com espessura de cinco milímetros.

Segundo a Seminf foram realizados estudos pelos engenheiros do órgão que  comprovam que a geometria do teto torna a chapa de aço um elemento de alta resistência mecânica à ação do calor e das chuvas da região.

Preço

As 13 paradas custarão aos cofres públicos R$1,24 milhão o que representa um  gasto de R$ 160 mil com cada estação. Conforme o corretor de imóveis Eduardo Franco, com o valor investido na reforma, que aparentemente só é de pintura e troca do teto, é possível comprar um apartamento de 80 metros quadrados em uma área nobre da cidade com dois quartos e varanda.

Saiba mais

-Estilo colorido

Coloridas e com nomes que remetem aos locais onde estão instaladas as estações do BRS terão faixas preferenciais para ônibus, garantindo agilidade à locomoção de pedestres e fluxo no trânsito

-Localização

Segundo a Seminf todas as estações terão nomes para facilitar a localização dos usuários e são feitas pela Prefeitura.

-Nomes definidos

Até o momento, foram definidos os nomes das seguintes estações nas avenidas Constantino Nery e Torquato Tapajós: Olímpico, São Jorge, Bilhares, Tocantins, Chapada, Pedro Teixeira, Arena, Flores, Paz, Santos Dumont e Futuro.