Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

PF descarta ameaça de bomba em aeronave e Eduardo Gomes é liberado

Após suspeita de explosivo em um avião da TAM, Polícia Federal concluiu inspeção e descartou a possibilidade. Passageiros que estavam a bordo já foram ouvidos e liberados

Avião encontra-se no meio da pista e isolado pela polícia

Avião encontra-se no meio da pista e isolado pela polícia (Clóvis Miranda)

Uma ameaça de bomba em uma aeronave  da TAM, um airbus A320, mobilizou forças policiais na manhã deste sábado (18), no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado na Avenida Santos Dumont, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. A  companhia aérea acionou a Polícia Federal após receber a denúncia de que haveria uma bomba no voo JJ-3540 vindo de Brasília, com escala em Manaus e com destino a Boa Vista. Na tarde deste sábado, a PF concluiu os trabalhos de investigação e desconsiderou a hipótese.

Em nota à imprensa na manhã deste sábado (18), a TAM informou que "recebeu um alerta sobre suposta presença de bomba a bordo da aeronave que fazia o voo JJ 3540. O avião pousou em segurança em Manaus, às 10h39 (horário local), onde a Polícia Federal foi acionada".

A versão diferiu da apresentada pela Polícia Federal do Amazonas, que afirma que uma suposta pichação foi encontrada no banheiro do Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek, onde se lia que a aeronave que faria o voo para Manaus iria 'para o ares'. A PF de Brasília acionou seu departamento de Manaus que se deslocou com uma equipe para o Aeroporto Eduardo Gomes.

Segundo informações da assessoria da Infraero, a PF impediu a decolagem da aeronave, que sairia às 11h15 da manhã, e evacuou os 162 passageiros pelas saídas de emergência do avião.

O Grupo de Manejo de Artefatos Explosivos (Marte), da Polícia Militar e a Polícia Federal, fizeram a varredura para localizar o explosivo. Durante o tumulto, o aeroporto ficou fechado para pousos e decolagens. 

Equipes do Corpo de Bombeiros e ambulâncias do SAMU ficaram de prontidão na cabeceira da pista para qualquer eventualidade. Os passageiros foram escoltados em dois ônibus pela Polícia Federal em direção ao segundo terminal, conhecido como aeroporto 'Eduardinho', onde prestaram depoimento.

Voos desviados

O controle eletrônico de informação sobre poucos do aeroporto Eduardo Gomes, até as 13h55  já registro o desvio de diversos aviões que chegariam em Manaus, mas tiveram de aterrisar em outros aeroportos do país, por conta do fechamento do espaço aéreo.

Entre eles, aeronaves chegando de Miami, Brasília, São Paulo, Campinas, Belém e Recife. A Infraero informou que mais de 20 voos foram prejudicados com o fechamento do aeroporto. Em nota, a TAM lamentou os transtornos causados aos clientes e reitera que a segurança é um valor imprescindível, por isso, todas as suas ações visam a garantir uma operação segura.