Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Secretário de Segurança do AM define possibilidade de greve como 'terrorismo virtual'

O secretário de segurança do Amazonas, Coronel Vital descartou a possibilidade greve ou mesmo de que a população fique desamparada caso os praças da corporação realmente parem. Ele classificou como 'irresponsável' a ação dos que estão propagando as notícias de greve na internet. Ainda assim, soldados ligados ao movimento grevista reafirmam que a categoria irá parar à partir de meia noite

Coronel Vital durante a coletiva de imprensa no Batalhão do Comando Geral da Polícia Militar

Coronel Vital durante a coletiva de imprensa no Batalhão do Comando Geral da Polícia Militar (Evandro Seixas)

“Um ação de meia dúzia de irresponsáveis, formada por pessoas que não são PMs e outras que são de grupo políticos partidários, tentando criar pânico na sociedade desestabilizando a área de segurança pública”, essa foi a definição do secretário de Segurança Pública,  coronel Paulo Roberto Vital, durante a coletiva de imprensa, no Comando da Polícia Militar do Amazonas, Petrópolis, Zona Sul, na noite deste domingo (27), quando descartou a paralisação dos policiais militares no estado.

Vital avaliou que o número de faltas registradas nas Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms) pode ser considerado normal e afirmou que consideraria paralisação, se fosse 100% da tropa. Para o caso de acontecer uma greve, antecipou que não precisaria do Exército e o Comando tem um plano B, que é colocar os oficiais, inclusive os da reserva , além dos alunos-soldados nas ruas para garantir a segurança.

O secretário também explicou que as cinco associações representativas da Policia Militar, reconhecidas pela corporação, foram ouvidas e negaram paralisação. Ele disse também, que o Comando está realizando um trabalho com o serviço de inteligência para saber quem são as pessoas que estão criando essa “onda de terror” na sociedade. “As pessoas envolvidas responderão, seja quem for”, garantiu.

Para garantir a segurança da população, Vital afirmou que 170 viaturas estão circulando, assim como 600 policiais por turno. "Garanto que o serviço de policiamento ostensivo fardado continuará garantindo segurança à sociedade", disse.

‘Início à meia noite’

Logo após a coletiva de imprensa, um soldado ligado ao movimento grevista entraram em contato com a equipe do Portal A Crítica para informar que a greve está mantida. “O coronel falta com a verdade quando diz que os soldados não estão parados. Quem está fazendo a ronda nas viaturas são oficiais, alunos-soldados da academia de polícia e cadetes”, afirmou a fonte que não quis ser identificada por medo de represálias.

Ainda de acordo com o soldado, a concentração que estava marcada para acontecer em frente à Arena da Amazônia, na avenida Constantino Nery foi dissipada para ‘vários locais diferentes da cidade’.

Caso seja verdade, a greve dos soldados da Polícia Militar do Amazonas deve iniciar à partir de meia noite desta segunda-feira (28).