Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Dupla suspeita de estupro de adolescente grávida é encaminhada para cadeia pública

A vítima de 14 anos e grávida de 4 meses foi agredida e obrigada a praticar sexo oral nos dois homens antes dos mesmos consumarem o ato

Caso foi registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca)

Caso foi registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) (ACRITICA/AC)

Dois homens suspeitos de estuprar uma adolescente grávida durante a madrugada desta quinta-feira (26) no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus, foram encaminhados à cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa no fim desta tarde após prestarem depoimento da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Udson de Oliveira Souza, 21, e Jefferson Nogueira Bezerra, 27, foram presos por policiais militares da 11º Companhia Interativa Comunitária (Cicom) próximo de onde o crime foi consumado após denúncia da sogra da vítima - uma menina de 14 anos, grávida de 4 meses.

Mesmo negando qualquer relação com o crime, os dois foram reconhecidos pela vítima como autores do estupro. Segundo informações da assessoria da Polícia Civil, a adolescente foi abordada pela dupla, que estava encapuzada, na travessa Carlos Nelson, em frente à casa de sua sogra, com quem mora.

Eles exigiram a entrega do celular da adolescente e depois a levaram para um beco onde forçaram a vítima a praticar sexo oral nos dois. Sob ameaças de morte, eles ordenaram ela a tirar a roupa para consumar o resto do ato sexual. Como ela se negou, foi agredida com socos no rosto e na barriga.

Após o estupro, a vítima aproveitou para fugir e voltou para a casa da sogra, para quem relatou tudo o que havia ocorrido. A sogra contactou a polícia militar, que iniciou uma busca na área do bairro até encontrar Udson e Jefferson.

Ainda segundo informações da assessoria da polícia civil, o grande número de tatuagem dos dois homens foi o que levou à identificação da autoria do crime, pois foram as características que mais chamaram atenção da adolescente.

O laudo do exame de corpo de delito realizado pelo Instituto Médio Legal (IML) deve sair em 20 dias.