Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Emoção marca cerimônia religiosa em homenagem à vítimas

Familiares das vítimas do acidente envolvendo um micro-ônibus e um caminhão realizaram uma cerimônia religiosa no início da noite desta quinta-feira (3) no local da tragédia

Familiares das vítimas realizaram no início da noite desta quinta-feira (3) uma missa embaixo do viaduto onde ocorreu o acidente fatal entre um micro ônibus e uma carreta

Familiares das vítimas realizaram no início da noite desta quinta-feira (3) uma missa embaixo do viaduto onde ocorreu o acidente fatal entre um micro ônibus e uma carreta (Márcio Silva)

Em meio a um engarrafamento de veículos na avenida Djalma Batista, na noite desta quinta-feira (3), uma cerimônia religiosa foi realizada embaixo do viaduto Ayrton Senna, bem ao lado do local onde aconteceu, há sete dias, o trágico acidente entre uma caçamba e o micro-ônibus 825, que deixou 15 vítimas fatais e 17 feridos.

Cerca de 150 pessoas, entre familiares e até desconhecidos, se reuniram para rezar e prestar homenagem às vítimas. Quem passava por ali pôde ouvir, de longe, cânticos e louvores cristãos entoados. Dentro dos carros e ônibus lotados, muitos olhavam atentos para aquele culto religioso e, de alguma maneira, participavam daquela manifestação de pesar.

Em volta de um pequeno palco, os presentes rezaram e pediram preces. Um padre católico e um pastor evangélico dividiram as palavras e fizeram orações. Ao redor, e também do outro lado da avenida, flores e velas acesas foram deixados.


"Nós viemos para dar uma mensagem de conforto e fortaleza às famílias, um sinal de amor e um gesto de solidariedade", disse o padre Mauto Cleto, da paróquia N. S. das Graças, pouco antes de iniciar a cerimônia.

"Embora não tivesse nenhum parente meu, foram 15 vidas perdidas e isso mexe com qualquer um. Um fato desse marca nossas vidas, mesmo sem vínculo com ninguém", disse o mecânico Benevenuto Vilaça, 52, que mora na Djalma Batista e foi até o local do acidente.

"Ainda estamos abalados e com sentimento de angústia e tristeza", disse a funcionária pública Socorro Almeida, 57, prima do motorista Robert da Cunha Moraes, que dirigia o coletivo 825. "Viemos rezar e pedir a libertação para ele e para todos que se foram, para o Robert ir no caminho do Pai. Ele agora é uma estrelinha", disse.

Muitos familiares de Robert vestiam camisas brancas com o rosto dele estampado, em homenagem. A maioria preferiu não falar com a imprensa.


Também estiveram presentes parentes da aposentada Tânia Maria Rocha, 50, que estava no micro-ônibus a caminho de casa, no Bairro da Paz; familiares de Adriane da Silva Ferreira, 20, que morreu dentro do coletivo quando estava com o sobrinho Miguel Guedes de Souza, e a comadre, Késia Guedes de Souza, que também faleceram no acidente.

A maioria dos familiares ainda estava extremamente abalada. "Viemos rezar pela alma dela", foram as poucas palavras que a mãe de Adriane, Aldenora da Silva Amaral, 50, conseguiu falar.

Poder público

Muitos políticos, secretários municipais e o prefeito de Manaus, Artur Neto, estiveram na cerimônia religiosa em homenagem às vitimas do acidente.

Enquanto acontecia o culto, funcionários da prefeitura colocavam embaixo do viaduto uma placa com o nome das 15 vítimas que morreram naquela sexta-feira de 28 de março e com dizeres "O Senhor é meu Pastor e nada me faltará".

"Realmente fiquei muito triste e entendo que temos que atacar em três frentes a violência no trânsito: primeiro é o esclarecimento ao bom senso, a conscientização; a segunda é tomar medidas de engenharia como a construção de mais vias; e a terceira é lutarmos inflexivelmente, junto ao Detran, contra quem é indisciplinado no trânsito", afirmou o prefeito da cidade.

Artur Neto reforçou à imprensa presente que dará ao complexo viário do aeroporto, ainda em construção, o nome de "28 de março" para relembrar o trágico acidente. O prefeito também disse que pretende instituir no dia 28 de março o Dia Municipal de Conscientização do Trânsito.