Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Bancada amazonense no Senado começa ano legislativo em posição de liderança

Ano legislativo para a bancada do Amazonas em Brasília inicia com os três senadores ocupando postos de liderança


Senador Eduardo Braga é líder do Governo, a senadora Vanessa Grazziotin é líder do PCdoB e o senador Alfredo Nascimento é líder do PR

Senador Eduardo Braga é líder do Governo, a senadora Vanessa Grazziotin é líder do PCdoB e o senador Alfredo Nascimento é líder do PR (Reprodução)

O ano legislativo de 2014 começa com notícias positivas para a bancada política do Amazonas. Pelo menos para os três senadores do Estado – Alfredo Nascimento (PR), Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB) que, pela primeira vez, atuarão como líderes de seus partidos e da base governista. O cargo é tido como relevante e de destaque porque a liderança partidária permite ao parlamentar participar das reuniões com a Mesa Diretora que decidem a pauta de votação e as prioridades do Senado. O líder também pode atuar em qualquer comissão, encaminhar votação em nome da bancada e falar a qualquer tempo no plenário.

No final de janeiro deste ano, a presidente Dilma Rousseff (PT) demonstrou estar satisfeita com o trabalho do senador Eduardo Braga e o manteve na liderança do Governo no Senado, o principal papel de articulação entre o Palácio do Planalto e os 81 senadores. “Ela me disse que quer que fique e que não está prevista troca de líderes no Senado”, contou Braga após o encontro com a presidente, em 30 de janeiro de 2014. Em março, faz dois anos que o senador amazonense ocupa o posto de líder do Governo.

Logo após o início dos trabalhos legislativos, a senadora Vanessa Grazziotin foi indicada para ser a líder do PCdoB na Casa. O partido tem apenas dois senadores comunistas (o segundo é Inácio Arruga, do Ceará).

Ao assumir a liderança, Vanessa Grazziotin disse ter clareza dos desafios que terá em 2014. Disse que a realização da Copa do Mundo, em que Manaus é uma das sedes e as eleições para senadores, deputados, governadores e para a presidência da República, não serão empecilhos para que o Senado enfrente debates essenciais para o País. “Este Senado terá papel central na continuidade e no avanço de políticas sociais que tem mudado nosso país. Teremos grande responsabilidade na luta pela estabilidade, crescimento, emprego, renda e redução das desigualdades”, disse a senadora.

No discurso, Vanessa Grazziotin não esqueceu o compromisso que tem com o Amazonas. Disse que vai lutar para que a prorrogação dos incentivos da Zona Franca de Manaus seja concretizada. “Nossa luta em defesa da Zona Franca é, em si, a luta pelo desenvolvimento econômico e social de toda a Região Norte”. A PEC dos 50 anos está na Câmara dos Deputados e precisa ser votada e aprovada em dois turnos.

Nos bastidores, a permanência do senador Alfredo Nascimento na liderança do PR é tida como certa, mas uma reunião entre os membros do Partido da República no Senado, vai bater o martelo. Nascimento exerceu a liderança em 2013, assim como foi vice-líder do bloco União e Força (PR-PTB-PSC-PRB) que tem 12 membros. Caso haja mudança, o nome cotado para ser o novo líder é o senador Blairo Maggi (PR-MT).

Bancada da Câmara em baixa

Ao contrário dos senadores, a bancada de deputados federais do Amazonas começa desprestigiada na Câmara. Nenhum dos oito parlamentares ocupa, nesse início de legislatura, uma liderança de partido e somente dois deputados receberam indicação para ser vice-líder. O destaque vai para a deputada Rebecca Garcia (PP-AM) que, após um ano fora da Casa, conseguiu espaço político e foi escolhida uma dos vice-líderes do bloco PP-PROS e também ocupa uma das oito vagas na vice-liderança do Governo. Podendo participar das decisões da casa, já que a pauta de votação é definida nas reuniões de liderança.

O segundo parlamentar a conquistar espaço no “médio clero” da Câmara dos Deputados é Silas Câmara, que foi indicado um dos vice-líderes do PSD. Presidentes de seus partidos no Amazonas, os deputados Pauderney Avelino, Henrique Oliveira e Sabino Castelo Branco estão fora do comando do DEM, SDD e PTB, respectivamente.