Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Parceria pública e privada irá construir novo hospital na Zona Norte de Manaus

Vinculado à Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), o programa PPP viabilizará investimentos também nas áreas de educação, transporte, infraestrutura e saneamento básico, entre outros setores da administração pública estadual.

Novo Hospital será construído na Zona Norte

Novo Hospital será construído na Zona Norte (acervo)

Uma experiência administrativa de sucesso em vários estados do País, o programa de Parceria Público-Privada (PPP) começa a ser implementada no Amazonas com o projeto piloto de construção de um novo hospital na Zona Norte com 300 leitos e investimentos estimados em R$ 242 milhões.

A utilização do instrumento jurídico da PPP na construção do novo hospital da Zona Norte levou em consideração a necessidade de ampliação e melhoria da rede pública hospitalar para atendimento ao SUS em uma área de expansão crescente, que concentra a maior população da cidade. Dados do IBGE de 2010 revelam que a Zona Norte reúne 500 mil habitantes, sendo a maioria de baixa renda.

A consulta pública do edital de concessão administrativa para a construção, fornecimento de equipamentos, manutenção e gestão de serviços não assistenciais do hospital da zona norte de Manaus foi iniciada no dia 17 de agosto e se estendeu-se até o dia 15 de setembro. A íntegra do projeto está disponível no site.

Novo hospital

O novo hospital ficará localizado na Avenida Deputado Raimundo Vital de Mendonça, s/nº, km 9, Colônia Terra (Expoagro). O projeto tem como diferencial o selo Hospital Verde, o primeiro no País com certificação ambiental de unidades hospitalares.

Com a construção do hospital da Zona Norte, serão criados 1.500 empregos diretos (cinco por leito), promovendo também a redução dos deslocamentos urbanos para usuários e trabalhadores. De acordo com o projeto, a nova unidade contará com 12 consultórios ambulatoriais, sete consultórios de Pronto Socorro e 11 salas cirúrgicas.

A meta, com 85% de ocupação, é de realização, a cada ano, de 126 mil consultas, 73.920 mil exames de imagem e 12.045 cirurgias. As especialidades são clínica médica, cirurgia geral, traumato-ortopedia, neurocirurgia, oftalmologia, otorrinolaringologia, odontologia, cabeça e pescoço, nefrologia, cirurgia buco maxilo-facial e serviços de fissuras palatais.