Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Em visita ao país, prefeito de Manaus sugere cooperação técnica e econômica com a Suiça

A viagem de Arthur Virgílio Neto à Suíça serviu para convidar turistas desse país a visitar Manaus durante e depois da Copa do Mundo no Brasil, além de atrair investimentos para a cidade. A seleção suíça enfrenta a de Honduras no dia 25 de junho, na Arena da Amazônia Vivaldo Lima

O prefeito se comprometeu em mediar as demandas das empresas europeias com as locais e articulou, com o conselheiro da área econômica da Embaixada na Suíça, César Leite, a realização de um grande seminário sobre a Zona Franca e Manaus, no mês de novembro

O prefeito se comprometeu em mediar as demandas das empresas europeias com as locais e articulou, com o conselheiro da área econômica da Embaixada na Suíça, César Leite, a realização de um grande seminário sobre a Zona Franca e Manaus, no mês de novembro (Divulgação)

Após reuniões com o prefeito de Berna, Alexander Tschäppät, e com quatro empresários suíços, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, vai pedir um estudo para que as capitais da Suíça e do Amazonas assinem um tratado de cooperação técnica e econômica aprofundando as relações entre as instituições das duas cidades.

Nesta quinta-feira (8), além dos dois encontros, Arthur Virgílio Neto esteve reunido com o presidente da Federação Suíça de Futebol, Peter Gilliéron.

Arthur se reuniu com o prefeito de Berna por aproximadamente duas horas. Alexander, que também é parlamentar federal, queria se inteirar de como a cidade está se preparando para a Copa.


Berna foi uma das sedes da Eurocopa de 2008 e o prefeito Alexander alertou Arthur sobre alguns problemas que ocorrem em grandes eventos. "Houve depredação do patrimônio público por parte de torcedores locais e estrangeiros e isso é algo que Manaus deve se preocupar. É preciso fiscalização e conscientização", declarou, brincando que no período da Eurocopa em Berna foram vendidos oito milhões de litros de cerveja na cidade e que "é difícil controlar a alegria das pessoas".

Federação Suíça

A comitiva de Manaus visitou também foi até a sede da Federação Suíça de Futebol. O prefeito foi recebido pelo presidente Peter Gilliéron e pelo secretário geral da entidade, Alex Miescher. A prefeitura se colocou à disposição da Federação nas questões de logísticas na cidade e aproveitou para pedir que a entidade incentive os suíços a visitarem Manaus.


Peter Gilliéron comentou sobre a polêmica em torno do possível calor durante os jogos em Manaus, mas se colocou ao lado da cidade. Segundo Peter Gilliéron, futebol é competitivo e a seleção dele deve estar pronta para jogar em qualquer situação. Ele lembrou que a Suíça já empatou com o Brasil, em São Paulo, e já perdeu outros jogos em casa, mesmo sob frio intenso.

Empresários

A Embaixada do Brasil na Suíça organizou, na última quarta-feira (7) uma rodada de negócios com a participação do prefeito de Manaus, na sede da entidade. Na ocasião foram apresentados vários projetos que podem ser desenvolvidos na cidade. O prefeito Arthur Virgílio Neto também ouviu questionamentos sobre a estrutura de logística da cidade, sobre a Zona Franca de Manaus e sobre outros incentivos que podem receber na capital do Amazonas.

Segundo a arquiteta Denise Cruz, que trabalha com grandes estruturas móveis de madeira, é possível fazer uma grande cooperação técnica entre a empresa dela e outras do Amazonas. "Podemos levar uma escola que ensine a nossa tecnologia de desenvolvimento de madeira e projetos em grande escala para Manaus. E também temos interesse na madeira certificada da região Amazônica, que tem grande valor agregado na Europa", declarou.

Empresário do ramo de relógios, Kamber Christian já montou fábricas de relógios no Polo Industrial de Manaus (PIM), na década de 1970, e tem interesse em voltar a investir na região. "Estamos procurando parceiros em todo o mundo para investir em produtos desenvolvidos na Suíça, que é líder no segmento relojoeiro, e Manaus é um grande porto por conta da comercialização para o Brasil e da Zona Franca", declarou.