Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Classe política do Brasil presta condolências a Eduardo Campos

A morte do economista e ex-governador do Estado de Pernambuco, Eduardo Henrique Accioly Campos, candidato ao cargo mais alto da Repúplica Federativa do Brasil despertou tristeza em toda a esfera política do país, inclusive de adversários na corrida presidencial

Eduardo Campos esteve em Manaus este ano

Eduardo Campos esteve em Manaus este ano (Evandro Seixas)

A morte prematura em um acidente de avião do candidato à presidência da república Eduardo Campos (PSB) pegou toda a classe política de surpresa, e esta se mostrou solidária com a perda de um novo nome nacional, e acima de tudo, um pai de família.

Da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), todos mostraram tristeza com perda abrupta da Campos nesta quarta-feira (13).

Condolências

O presidente da Aleam, deputado Josué Neto lançou nota de pesar lamentando o trágico acidente. ‘O Poder Legislativo do Amazonas se solidariza com os familiares, amigos e correligionários do candidato e das outras vítimas neste momento de dor’.

Na Câmara Municipal de Manaus (CMM), onde Eduardo Campos foi agraciado com o Diploma Mérito Cidade de Manaus em abril deste ano, o nome do ex-governador do Estado de Pernambuco também foi lembrado. ‘Eduardo Campos foi agraciado pelos relevantes serviços prestados em defesa da cidade de Manaus e do Estado do Amazonas’, escreveu o presidente da casa, Bosco Saraiva.

‘Neste momento de dor e perplexidade, a Rede Sustentabilidade manifesta seu profundo pesar pelo falecimento de Eduardo Campos e pelos companheiros de equipe em um acidente aéreo na manhã desta quarta-feira. A REDE se solidariza com seus familiares, amigos e assessores e convida a todos a manter Eduardo Campos e sua equipe em seus pensamentos’, escreveu o partido que está coligado com o PSB para a disputa presidencial, a REDE de Sustentabilidade.

O PSB relembrou que a data seria de lembranças do avô de Campos, morto neste exato dia, há nove anos. ‘Perdemos Eduardo Campos quando mais o Brasil precisava de seu patriotismo, seu desprendimento, seu destemor e sua competência. Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista. Estamos todos de luto’, escreveu Roberto Amaral, Primeiro vice-presidente do PSB.

Adversário mostra respeito

Assim como fez a presidente Dilma Rousseff, Aécio Neves, candidato à presidência e adversário direto de Campos na corrida , fez questão de se pronunciar. O senador de Minas Gerais mostrou tristeza com a perda do amigo. ‘Convivi com Eduardo por mais de 20 anos. Tenho por ele uma admiração que não terminará com a sua morte trágica. Convivemos muito durante vários momentos da vida nacional. Estamos todos absolutamente abalados. Perde a política brasileira, mas a sua família é que precisa agora das nossas orações, da nossa força’, escreveu o parlamentar.