Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Autônomo é morto à facadas no bairro São José, na Zona Leste

A vítima foi encontrada dentro de seu carro após bater em um poste. Rixa por conta da construção de um quebra-molas, pode ter motivado o homícidio

O autônomo foi morto com duas facas no peito. Ele ainda tentou buscar socorro, mas acabou batendo com o carro em um poste.

O autônomo foi morto com duas facas no peito. Ele ainda tentou buscar socorro, mas acabou batendo com o carro em um poste. (Winnetou Almeida)

O autônomo Roosevelt Kennedy Barros, de 38 anos, foi morto à facadas no início desta quinta-feira (4) na rua Cajubim do bairro São José 1, na Zona Leste de Manaus. A vítima foi encontrada por populares desacordada dentro de seu veículo. De acordo com vizinhos do homem, o crime pode ter sido uma retaliação depois que ele ameaçou destruir um quebra-molas construído ilegalmente na rua onde morava.  

Segundo a esposa da vítima, a dona de casa Leiliane Araújo Souza, 32, o marido saiu para trabalhar e avisou que depois iria levar o carro até uma oficina. Por volta de meia-noite, ela foi avisada que o esposo havia sido encontrado com duas facadas na altura do peito, dentro do veículo da família, um Corsa de cor vermelha e placas não reveladas, após bateo carro em um poste de iluminação pública.

De acordo com as pessoas que encontraram Kennedy desmaiado, ele aparentemente conduzia o veículo na tentativa de procurar por ajuda. Agentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda socorreram a vítima e a removeram para o Hospital e Pronto-ocorro (HPS) Dr. João Lúcio, na Zona Leste da capital. Porém, antes mesmo de chegar ao centro médico, o homem faleceu.

Vizinhos da vítima, que não quiseram se identificar, afirmaram que o autônomo era "muito conhecido e querido da região". Ainda segundo os moradores do bairro, há duas semanas Kennedy havia tido uma grande discussão com outro morador (que não teve o nome revelado) por conta da obra de um redutor de velocidade de veículos, conhecido como quebra-molas, que foi construído ilegalmente e com altura que Roosevelt considerava muito elevada.  

Todas as vezes que o autônomo se encaminhava para o trabalho, ele arrastava o fundo do carro no quebra-molas e isso estava causando danos ao seu automóvel, conforme ele mesmo relatou durante a briga verbal. Kennedy então ameaçou denunciar a obra e destruir a construção.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico legal (IML) para ser periciado. O caso já está sendo investigado pelos policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e sequestros (Dehs).    

*Com informações da repórter Girlene Medeiros