Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Campanha nacional estimula mães a amamentarem filhos até 2 anos de idade ou mais

Parte da 22º Semana Mundial de Amamentação, campanha tem objetivo de estimular mães a amamentarem filhos até 2 anos de idade ou mais, e a darem até 6 meses de vida dos bebês apenas leite materno

Atriz Nívea Stelmann e ministro Arthur Chioro participaram do lançamento com bebês

Atriz Nívea Stelmann e ministro Arthur Chioro participaram do lançamento com bebês (Wilson Dias)

Com um grupo de mães e bebês, o Ministério da Saúde lançou nesta quinta (7) a Campanha de Amamentação de 2014, cujo lema é Amamentação: um ganho para a vida toda. O objetivo é estimular mães a amamentarem filhos até 2 anos de idade ou mais, e a darem até 6 meses de vida dos bebês apenas leite materno. A campanha faz parte da 22º Semana Mundial de Amamentação, comemorada em mais de 170 países.

Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos seis anos o número de crianças alimentadas exclusivamente pela amamentação até os 6 meses subiu 10,2%. Em 2008, 41% das mães brasileiras só alimentavam seus filhos assim. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que o leite materno pode reduzir em 13% as mortes por causas evitáveis em crianças menores de 5 anos, mais do que pode ser evitado com vacinação ou saneamento básico.

O leite materno é o único alimento indicado para crianças até 6 meses, porque supre todas as necessidades da criança, inclusive de água. Além disso, o leite protege de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias, além de possibilitar o fortalecimento dos vínculos entre a mãe e o bebê.

No lançamento da campanha, o ministro da saúde, Arthur Chioro, ressaltou também a importância da doação de leite materno para filhos de mães que não conseguem amamentar. O ministro frisou que a campanha pretende dialogar também com empregadores, para criar salas ou ambientes de apoio à amamentação. "A volta ao trabalho é um momento complicado e temos que apoiar as mães nessa hora", disse.

Para a manicure Raquel Ferreira, de 30 anos, amamentar a filha Nicoly de 1 ano e 3 meses, é um momento especial e único. "É um laço só nosso, um momento de troca de carinho, de amor".  Raquel diz que tem muito leite e vai amamentar até quando a filha não quiser mais. Além disso, a mãe doa leite excedente para bancos de leite.

A atriz Nívea Stelmann, que está amamentando a filha Bruna de 4 meses e amamentou Miguel até depois do primeiro ano de vida, é a madrinha da campanha. Nívea aconselha as mães que não conseguem amamentar a terem calma e pedirem ajuda. "No começo é difícil para todas e, se por acaso não conseguir, é preciso buscar o banco de leite".