Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Casos de dengue no Amazonas diminuem pela metade no primeiro trimestre de 2014

Estado só registrou um óbito nesse período; redução de 87% nos casos da doença em todo o país foi comemorada pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro

A eliminação dos focos de mosquitos transmissores da dengue foi debatida

Iniciativa da população e parceria entre o MS e as secretarias de saúde foram responsáveis pelo bom resultado, avaliou o ministro Chioro (Arquivo AC)

Um novo boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (24) pelo Ministério da Saúde  dá destaque à redução dos casos de dengue pelo país. No Amazonas, que teve um índice problemático em 2013, com mais de 11 mil casos, o número de novos doentes registrado no primeiro trimestre do ano diminuiu pela metade: foram 4.510 ocorrências.

Apesar disso, o estado continua à frente no ranking da Região Norte, com quase 3 mil casos à frente do segundo colocado, o Pará, que registrou 1.907 ocorrências de dengue entre janeiro e março. Os piores índices estão nas regiões Centro-Oeste (50.800 casos) e Sudeste (109.843). Na região Norte, o total foi de 15.569 casos, com apenas um óbito, registrado no Amazonas. Se os números não correspondem ao ideal, o que é evidente, ainda assim representam uma dimunição drástica em relação às ocorrências do ano passado: de 921.716 casos para 215.169, com 47 óbitos em relação aos 369 registrados em 2013, o que representa uma queda de 87%.

Treze estados brasileiros não registraram óbito nenhum: Rondônia, Acre, Roraima, Pará, Amapá, Tocantins, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os estados do Amapá, Roraima, Sergipe, Maranhão, Piauí, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Sul apresentaram os menores índices de notificação pela doença neste período.  Em Santa Catarina, não houve transmissão autóctone de dengue, que é aquela que se origina no estado, apenas casos importados.

Já as cidades com o maior número de casos foram Goiânia (GO), com 7.878; São Paulo (SP), com 7.550; Campinas (SP), 6.611; Luziânia (GO), 5.504; Belo Horizonte (MG), 4.849; Maringá (PR), 4.838; Brasília (DF), 4.532; Aparecida de Goiânia (GO), 3.454; Americana (SP), 3.430 e Taubaté (SP), 2.821. A maioria dos casos graves confirmados (87%) se concentra nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

Ações conjuntas

A diminuição foi comemorada pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro. “Esses números mostram que estamos no caminho certo. Contribuíram para esta redução o esforço dos profissionais de saúde e o controle dos focos do mosquito pelas equipes de vigilância. A participação da população na eliminação dos criadouros do mosquito também foi fundamental para a redução da dengue”, avalia o ministro.

Já o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, destacou as ações conjuntas do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais para combater a doença no país. “As prefeituras, de maneira geral, estão mais organizadas este ano do que em 2013. Naquela época, muitos prefeitos estavam iniciando a gestão. Os resultados mostram que intervenções simples renderam resultados extremamente positivos. Porém, essas ações devem ser continuadas e permanentes”, observou.

Confira agora a tabela com os números da dengue entre janeiro e março de 2014, segundo o Ministério da Saúde:

TABELA  – CASOS DE DENGUE – 1º trimestre de 2014/2013 (1º de janeiro a 5 de abril)

UF

Casos

Casos graves

Óbitos

2013

2014

2013

2014

2013

2014

Norte

33.223

15.569

157

15

22

1

RO

7.327

1.981

26

0

4

0

AC

2.016

2.087

2

1

0

0

AM

11.327

4.510

78

7

8

1

RR

174

339

0

0

0

0

PA

6.161

1.907

29

1

8

0

AP

1.043

122

6

0

1

0

TO

5.175

4.623

16

6

1

0

Nordeste

60.593

19.689

215

68

47

7

MA

1.501

729

18

11

9

2

PI

1.690

924

7

4

0

0

CE

6.484

6.475

28

14

14

1

RN

5.001

2.308

38

7

5

0

PB

3.178

1.199

28

5

6

2

PE

1.903

1.399

15

0

4

0

AL

1.556

1.733

8

3

0

0

SE

140

473

1

2

0

0

BA

39.140

4.449

72

22

9

2

Sudeste

594.725

109.843

2.436

510

177

19

MG

280.179

32.137

282

111

76

7

ES

38.249

9.152

999

87

20

2

RJ

141.251

5.167

864

19

33

3

SP

135.046

63.387

291

293

48

8

Sul

45.844

19.268

176

36

22

1

PR

45.296

18.667

176

36

22

1

SC

241

191

0

0

0

0

RS

307

410

0

0

0

0

Centro-Oeste

187.331

50.800

1.738

308

100

18

MS

67.150

3.500

690

15

30

2

MT

25.755

4.260

79

4

19

2

GO

90.704

38.508

963

271

48

11

DF

3.722

4.532

6

18

3

3

Total

921.716

215.169

4.722

937

368

47

 * Com informações do Ministério da Saúde, do Governo Federal.