Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cinegrafista da Band é detido em meio a cobertura por PMs

Jackson Rodrigues foi agredido e ameaçado por um oficial, que teria se irritado por ele apoiar a câmera sobre a faixa de isolamento; Sindicato dos Jornalistas divulgou nota de repúdio à conduta da PM no caso

Cinegrafista da TV Band foi afrontado por policial enquanto trabalhava

Cinegrafista da TV Band foi afrontado por policial enquanto trabalhava (Reprodução/ Facebook)

O cinegrafista da TV Band Amazonas, Jackson Rodrigues, foi detido por agentes da Polícia Militar em meio à cobertura do duplo homicídio ocorrido na Av. Carvalho Leal, Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus, na manhã desta quinta-feira (27). Eles alegaram que o profissional teria desacatado um dos policiais e ultrapassado o limite da cena do crime.

Segundo Jackson, a detenção foi arbitrária e sem motivo. “Eu disse que estava fazendo o meu trabalho, mas fui agredido e levado pela polícia. Em 25 anos de profissão, isso nunca aconteceu comigo”, desabafa. Segundo testemunhas, Jackson foi agredido e sofreu ameaças do tenente Carlos Eduardo Esteves Zedor, que teria se irritado pelo repórter estar apoiando a câmera sobre a faixa de isolamento.

Dois TCOs

O cinegrafista foi colocado em uma viatura da PM e levado ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foram lavrados dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), um do jornalista, por lesão corporal e dano ao equipamento, e outro do oficial, por desacato e desobediência.

Em nota divulgada à imprensa pela parte da tarde, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas (SJP/AM) repudiou a agressão sofrida por Jackson, e informou que o caso será levado às federações nacional e internacional da categoria, além de solicitar a apuração dos fatos pela Corregedoria da Polícia Militar.

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) também se pronunciou, informando que será instaurado processo administrativo na PM para apurar a conduta do tenente Eduardo Esteves no caso. À noite, foi divulgado que o oficial será afastado da função enquanto durarem a investigações.