Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Coreias do Sul e do Norte fazem primeira reunião de alto nível desde 2007

Esta é a primeira reunião de alto nível entre os representantes das Coreias do Norte e do Sul desde 2007 

As delegações da Coreia do Sul e da Coreia do Norte iniciaram nesta quarta-feira (12) as primeiras conversações de alto nível desde 2007. Os temas abordados no encontro, na cidade fronteiriça de Panmunjom, não foram revelados, mas incluem assuntos como a retomada do programa das reuniões das famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-1953), informou o Ministério da Unificação sul-coreano.

Esta é a primeira reunião de alto nível entre os representantes das Coreias do Norte e do Sul desde 2007. O encontro ocorre na véspera da chegada a Seul do secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry.

A delegação da Coreia do Sul é liderada pelo mais alto responsável pelo Conselho de Segurança Nacional, Kim Kyou-Hyun, Para quem a missão de Seul é garantir que a reunião de famílias separadas pela guerra ocorra. As reuniões familiares previstas para setembro de 2013 tinham sido suspensas por Pyongyang.

A Coreia do Norte deverá pedir novamente a suspensão dos exercícios militares conjuntos realizados anualmente por Seul e Washington e que este ano devem começar em 24 de fevereiro.

Kim Kyou-Hyun disse que inicia as discussões "com espírito aberto, a fim de estudar as hipóteses de abrir um novo capítulo na Península Coreana". Ele não confirmou se o programa nuclear norte-coreano seria abordado durante as discussões.

De acordo com Seul, a reunião foi proposta por Pyongyang, cuja delegação foi liderada por Ton-Yong Wong, vice-presidente da organização que se ocupa das relações entre as duas Coreias.

A reunião ocorre no lado sul-coreano da vila fronteiriça, que sediou a assinatura do armistício da Guerra da Coreia.

* Com informações da Agência Lusa