Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Deputados tacham proposta de Belarmino Lins sobre reuniões do plenário de ‘demagógica’

Num ato contra as ‘gazetas’ frequentes dos parlamentares, ‘Belão’ propôs que as sessões da casa aconteçam de segunda a sexta, ficando os fins de semana reservados à campanha; as sessões acontecem normalmente de terça a quinta

O deputado Luiz Castro discursou, na sessão de quarta-feira da semana passada, para um plenário esvaziado, numa cena que tem sido recorrente durante a campanha

O deputado Luiz Castro discursou, na sessão de quarta-feira da semana passada, para um plenário esvaziado, numa cena que tem sido recorrente durante a campanha (Euzivaldo Queiroz: 7/ago/2014)

Deputados estaduais ouvidos por A CRÍTICA, nesta sexta (15), classificaram como demagógica a proposta do vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), Belarmino Lins (PMDB), de que as sessões plenárias da Casa sejam realizadas de segunda a sexta-feira, ficando o sábado e domingo reservados à campanha eleitoral. Hoje, a ALE-AM se reúne de terça a quinta-feira para votação. Belarmino é um dos deputados que mais viajam para o interior do Estado em busca de votos.

O debate sobre o número de sessões da ALE-AM foi motivado pelo esvaziamento do plenário. Antes do início oficial da campanha, a ausência de parlamentares já era notada. Com o retorno das férias de julho, a situação se agravou. Na quinta-feira da semana passada, as cadeiras estavam vazias. Belarmino Lins foi um dos que chegou ao plenário atrasado nesse dia. O fato foi noticiado por A CRÍTICA. Na terça-feira, o presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD), propôs mudar os dias das reuniões para segunda, terça e quarta-feira a fim de deixar, de quinta-feira a domingo, livres para a campanha eleitoral.

Perguntado sobre a proposta de Belão, o candidato a governador pelo PSB, deputado Marcelo Ramos, afirmou que trata-se de demagogia. “Eu não entendo o que motiva isso. Nós estamos há seis meses do encerramento do mandato e o Belarmino, com todo o respeito que eu tenho por ele, está na Assembleia pelo sexto mandato e agora que ele foi descobrir que tem que aumentar mais dois dias?”, disse.

Candidato à reeleição pelo PT, o deputado José Ricardo, classificou como “brincadeira” a proposta do deputado Belarmino. “Eu não teria nenhum problema de ir de segunda a sexta. Se colocarem a proposta eu voto a favor de estar todos os dias lá para as sessões, agora eu só acho que é brincadeira dele (Belarmino Lins), porque parece mesmo brincadeira. Eu sou a favor, mas eu não estou acreditando que ele, de verdade, quer essa alteração”, avaliou.

Para o deputado Luiz Castro (PPS), também candidato à reeleição, discutir o aumento de dias das sessões durante o período eleitoral é buscar, unicamente, plateia. “Evidentemente que essa proposta deveria ter sido debatida antes de começar a campanha, e eu não teria nada contra de ampliar os dias das sessões, agora, da forma que ele está fazendo é só para ter plateia”, qualificou Castro.


Deputado Belarmino Lins recebe a maior parte de sua votação no interior do Estado (Rubilar Santos: 20/mai/2014)

Adjuto Afonso, que concorre a mais um mandato, discorda das propostas de Belarmino e Josué Neto. “Com essa proposta do Belarmino que dia você iria para o interior? Sábado e domingo? A não ser que ele já se considere eleito e só queira visitar os municípios da Região Metropolitana de Manaus, ou então deve ter um jato à disposição dele para rodar sábado e domingo. Eu não tenho isso”, disse Adjuto.

‘A proposta é só para aparecer’

O líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), Sidney Leite (Pros), disse que concorda com o aumento do número de sessões plenárias da Casa.

“Se a proposta for séria, eu concordo. Agora tem que ser séria, pois muitas vezes você não encontra os deputados para reunir as comissões. A atividade parlamentar não é só no plenário. E eu diria que tão importante quanto às sessões plenárias, seria reunir as comissões para deliberar e discutir os projetos, realizar audiências públicas. Era bom ver, por exemplo, quais são os deputados que participam das reuniões das comissões”, disse.

“Nenhum parlamentar que é candidato, e todos são, vai deixar de fazer campanha. Então tem que ver o seguinte: essa proposta é só para ele aparecer na imprensa ou é uma proposta séria? E eu falo isso com a consciência muito tranquila, e defendo que essas propostas sejam tratadas com tranquilidade e seriedade”, afirmou Sidney.

Campanha no sábado e domingo

Na quinta-feira, o deputado Belarmino Lins (PMDB) fez a defesa de uma proposta de sua autoria de que as sessões plenárias da Assembleia Legislativa sejam realizadas de segunda a sexta-feira.

Belarmino disse que sábado e domingo bastam para que cada deputado faça a sua campanha em busca de votos. Ele afirmou que o objetivo da sua proposta é dar mais transparência e dinamismo às ações do Legislativo. “Digo que devemos nos equiparar aos servidores comuns das repartições públicas do Estado e do Município e do Poder Judiciário, do Ministério Público, do TCE-AM, e por aí afora, não somos melhores que ninguém”, disse o deputado, que, no dia 1º deste mês, teve os bens bloqueados pela Justiça em processo movido pelo Ministério Público Estadual por ter bancado com verba da ALE-AM passagens aéreas para parentes entre 2005 e 2006.

Ontem, a reportagem tentou falar com o deputado pelos telefones 99xxxx68 e 91xxxx87, mas não foi atendida.