Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Eduardo Braga cada vez mais próximo da candidatura em 2014

Durante encontro com jornalistas, senador lembra que já disputou eleições com Artur Neto, do PSDB

Eduardo Braga com jornalistas

Senador Eduardo Braga durante café da manhã, nesta quinta (12), em Brasília, com jornalistas, afirma encarar com naturalidade uma possível disputa com Artur Neto (Divulgação - Vagner Carvalho)

O líder do Governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) deu mostras cabais de que vai mesmo disputar o Governo do Amazonas, em 2014, embora desconverse sobre o assunto ao dizer que “não se coloca como pré-candidato e que só vai falar de eleição no momento certo”. Em um café da manhã com jornalistas da imprensa nacional e regional, nesta quinta (12), Braga adiantou que voltará ao Senado, como líder, em fevereiro do ano que vem, já que a presidente Dilma Rousseff não conversou com ele para pedir o cargo e que a legislação não o impede de exercer o mandato parlamentar e disputar a eleição. “Não somos ordenadores de despesa”, explicou o senador.

Eduardo Braga também demonstrou não estar alheio às movimentações do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), que, segundo comentários da imprensa e dos bastidores políticos do Amazonas, trabalha dia noite em obras e articulações para viabilizar uma candidatura ao Governo do Estado, com apoio do governador Omar Aziz (PSD). O senador peemedebista disse não acreditar muito nessa investida do tucano, mas encara com naturalidade uma provável disputa.

“Eu tive a conversa com Artur (Neto) há mais ou menos um mês e senti foi que ele está muito obstinado em querer fazer um bom governo na Prefeitura de Manaus. Foi para isso que o povo deu a ele uma vitória importante”, declarou. No mês passado, Braga, o governador Omar Aziz e o prefeito Artur Neto se encontraram em Brasília para articular a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga por 50 anos a Zona Franca de Manaus (ZFM). Os três líderes políticos viajaram juntos, almoçaram duas vezes e se reuniram no gabinete do líder governista. Os comentários surgidos a partir daí é que Braga, Omar e Artur fizeram as pazes e que poderão marchar juntos na eleição de 2014.

Ao comentar ontem sobre uma provável candidatura de Artur Neto, o senador ponderou sobre os políticos que se elegem e não terminam seus mandatos. Ele disse que os exemplos de candidatos que renunciaram a prefeituras para disputar o Governo do Estado, via de regra, tiveram problemas. “Esse ‘pula-pula’ de cargo era muito comum lá atrás, hoje, é mais difícil. Mas, vejo isso (possível candidatura de Artur) com absoluta naturalidade. Cada um haverá de construir suas decisões a partir da convicção de que estará fazendo o melhor para si e para aqueles que representa”, declarou.

Aceitando uma provável disputa, Eduardo Braga lembrou que já disputou eleições contra Artur Neto. “Se for esse o destino, paciência. Só espero que todos nós tenhamos maturidade para entender que Manaus é uma cidade muito importante para o Amazonas e o Brasil e que riscos na gestão da cidade, principalmente na véspera de uma Copa do Mundo, quando a capital será palco das atenções mundiais, precisam ser medidos”, ponderou o senador.