Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ex-assessor acusa prefeito de Iranduba de desviar material que iria ajudar vítimas da cheia

Kennedy Maia, ex-chefe da Defesa Civil do município, acusou Xinaik Medeiros de usar em propriedade de parentes tábuas fornecidas pelo governo para ajudar ribeirinhos desabrigados pela enchente

Prefeito Xinaik Medeiros teria, segundo denúncia do seu ex-secretário, doado madeira para parentes da estrada do Janauary

Prefeito Xinaik Medeiros teria, segundo denúncia do seu ex-secretário, doado madeira para parentes da estrada do Janauary (Clóvis Miranda: 30/ago/2013)

O ex-coordenador da Defesa Civil do município de Iranduba, Kennedy Vilela Maia, denunciou o prefeito da cidade, Xinaik Silva de Medeiros, ao Ministério Público Estadual (MPE-AM) por improbidade administrativa e crime de peculato. Segundo ele, o prefeito desviou madeira que atenderia a vítimas da cheia dos rios para a casa de parentes.

De acordo com Kennedy, em agosto de 2013, quando ainda coordenava a Defesa Civil de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus) enviou diversos memorandos ao prefeito “solicitando providências simples, porém, necessárias, para garantir a segurança da população carente que residia em áreas de risco.

“E ele nunca atendeu os pedidos, abandonando assim todas as famílias que realmente precisavam de um auxílio do poder público. Neste período me recordo de seis famílias que me procuraram solicitando kits para a reforma ou reconstrução de casas que estavam em risco”, contou o ex-secretário.

Em entrevista para A CRÍTICA, o ex-coordenador relatou que neste período a Defesa Civil do Estado enviou madeira para Iranduba para atender as demandas das famílias atingidas pela cheia. “Ao invés de zelar pela segurança da população, ele (Xinaik) desviou a madeira para a casa de parentes”, disse.

Kennedy entregou anexado a denúncia fotografias que registraram dois caminhões de madeira em uma suposta propriedade de parentes do prefeito Xinaik Silva, localizada na estrada do Janauary, Km 4, comunidade São Sebastião.

Kennedy, no 31 de agosto, pediu um kit de madeira para a residência de Juliana Monteiro, que residia em área de risco. A casa da moradora, conforme denúncia, corria risco de desmoronar e precisava de reparos urgentes.

“O pedido nunca foi atendido pelo prefeito, e há cerca de dois meses atrás o bebê de um ano da Juliane caiu enquanto dormia através de um vão do piso, justamente pela ausência de uma simples tábua de assoalho. Ele caiu direto na água e morreu afogado. E foi justamente por este desvio e omissão que aconteceu essa tragédia”, contou.

Denúncia

“Por isso apresentei a denúncia ao MPE para que o prefeito seja responsabilizado legalmente pelo desvio da madeira, pois até hoje as famílias que carecem estão aguardando esses reparos nas residências”, afirmou. O caso foi registrado no 31° Distrito Integrado de Polícia (DIP) do município de Iranduba.

Ontem, a reportagem tentou entrar em contato com o prefeito de Iranduba, Xinaik Silva, por meio dos telefones 91xxxx90, 91xxxx11 e 91xxxx73, mas as ligações não foram atendidas.