Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

GACC oferece fisioterapia para mais de 50 crianças com câncer neste sábado (14), em Manaus

O serviço é resultado de uma parceria firmada entre o Gacc e o Instituto Amazonense de Aprimoramento de Ensino em Saúde (Iapes)

A nova sede do GACC, no bairro D. Pedro 2, onde o número de crianças abrigadas vai passar de 26 para 66

O Gaac fica localizado no bairro Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste de Manaus (Odair Leal)

Neste sábado (14), o Grupo de Apoio às Crianças com Câncer no Amazonas (Gacc) começa a oferecer atendimento fisioterapêutico para as mais de 50 crianças em tratamento da doença e que são atendidas pela instituição, localizada na rua Rita Gama Barros, nº 3, conjunto Kíssia, bairro Dom Pedro I, na Zona Centro-Oeste de Manaus.

Uma parceria firmada entre o Gacc e o Instituto Amazonense de Aprimoramento de Ensino em Saúde (Iapes) vai permitir o atendimento. De acordo com o presidente do Iapes, o fisioterapeuta doutor Daniel Xavier, que está à frente da ação, a primeira fase do projeto é fazer a triagem das crianças.

“Queremos atender o maior número de crianças por meio desse projeto, uma vez que a área de oncologia pediátrica ainda não é muito desenvolvida. Inicialmente, vamos verificar quais as prioridades de cada paciente”, destacou Xavier.

A diretora do Gacc, Joyce Loureiro, destaca que a parceria irá amenizar os transtornos das crianças com câncer em relação deslocamento para outras unidades de saúde. “Parcerias com essa são sempre bem vindas. Claro que vão ocorrer casos que serão necessários um atendimento mais específico, mas em menor quantidade”, afirmou Joyce.

Segundo Daniel Xavier, o atendimento a essas crianças vai ocorrer em uma sala com equipamentos apropriados ao desenvolvimento do trabalho de fisioterapia, no período de duas a três vezes por semana.

Câncer infantil

No Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, para todas as regiões, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo.

Atualmente, em torno de 70% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.

Segundo o Inca, o câncer infantil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias (que afeta os glóbulos brancos), os do sistema nervoso central e linfomas (sistema linfático).

*Com informações da assessoria de imprensa