Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Construção civil aposta no 2º semestre

Após dois anos vendendo bem – 2011 e 2012 –, as construtoras enfrentam dificuldades no primeiro semestre para se livrar dos estoques e falam em lançamentos

Construção civil aposta no 2º semestre

Construção civil aposta no 2º semestre (Euzivaldo Queiroz)

Após atravessar um primeiro semestre marcado por desaquecimento e esforços para aliviar o estoque de imóveis que se acumulam desde 2012, empresários do segmento da construção civil se preparam para lançar novidades no segundo semestre. As apostas dos diretores de construtoras e incorporadoras ouvidos por DINHEIRO são variadas, indo de ofertas de apartamentos de menor área construída até unidades de 300 metros quadrados.

O presidente da Capital Rossi, Pauderley Avelino, garante que a construtora já deu como vencida a fase de imóveis estocadas, diz que a aposta da empresa será arrojada, com lançamentos para a classe A. “Vamos buscar apartamentos maiores, com área superior a 300 metros quadrados”, adianta.

Segundo ele, a escolha se deu após uma aposta da companhia no crescimento do mercado nos próximos seis meses. “Achamos que o pior já passou e após estudo vamos concentrar esforços nos apartamentos de alto padrão”, conta ao destacar o bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul como uma das áreas contempladas com os novos empreendimentos.

Já o proprietário da Civilcorp, Arnaldo Pereira Filho, disse que a incorporadora vai investir em dois novos condomínios de lotes, um na região do Tarumã, na Zona Oeste, e outro próximo ao Centro da cidade. “Os imóveis vão contemplar a classe A e B” detalha.

A vez dos compactos

Em entrevista anterior, o presidente da construtora Colmeia, Otacílio Valente, já havia informado que, em Manaus, a atuação será em duas frentes. Além de continuar comercializando apartamentos para a classe com preços que chegam a R$ 1 milhão, avaliadas, a construtora lançou o primeiro produto, voltado para a classe B – o Residencial Bosque Flores que teve a quinta torre lançada em maio.

A comercialização do imóvel com apartamentos mais compactos de até 68 metros quadrados e valores chegando a R$ 310 mil deve seguir pelo segundo semestre. “Percebemos através de pesquisas que a cidade tinha necessidade de apartamentos de menor custo, porém com padrão elevado. Mesmo com uma área menor, os clientes queiram dois e três quartos e duas vagas na garagem, por exemplo”, informa.

Identificar produtos

O presidente da Aliança Incorporadora, Flauber Santos, torce para um segundo semestre melhor.“Nosso trabalho mais árduo tem sido identificar produtos que ainda não estejam super ofertados”, disse, acrescentando que o primeiro semestre foi focado na venda de estoques com direito a descontos de até 10% no valor do imóvel e prêmios como viagens internacionais para clientes que adquirissem uma unidade. “Não apenas o nosso estoque como o das demais construtoras segue elevado e deverá continuar assim até o próximo ano”, afirma.

Qualificação para corretor

No segundo semestre, para acompanhar a expectativa de aquecimento do setor imobiliário, os corretores de imóveis atuantes estão em busca de mais qualificação para abocanhar uma fatia maior do mercado. Mais de 600 desses profissionais já compõem a lista de espera do Programa de Educação Continuada ao Corretor de Imóveis (Proecci), ofertado desde a última segunda-feira pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Amazonas e Roraima 18ª Região (Creci AM-RR).

A qualificação gratuita está sendo oferecida para os profissionais que atuam nos dois Estados, sendo a maior parte dos participantes residentes em Manaus.

“O curso é uma grande oportunidade para aqueles que estão seguindo essa carreira e buscam mais qualificação”, afirma o presidente do Creci AM/RR, Paschoal Rodrigues.

Embora seja on-line, os profissionais precisam comparecer nas aulas durante os 35 dias de curso. O coordenador do Proecci, Rodrigo Viegas, explica que para melhorar a qualidade dos serviços prestados serão abordados temas como legislação da profissão, financiamento imobiliário, documentação imobiliária, e apresentação de proposta de fechamento.

Viegas esclarece que o curso não serve para a formação de novos corretores e nem para a regularização daqueles que trabalham de forma irregular. “O curso é exclusivamente para corretores credenciados no Creci e vale lembrar que o serviço oferecido por qualquer pessoa não credenciada pode ser denunciada no órgão”, alerta ao lembrar que o Creci tem em torno de 2,5 mil corretores profissionais atuantes.

Para o segundo semestre serão oferecidos novos cursos como o de matemática financeira e o de técnica de aluguel. As inscrições continuam abertas e mais informações podem ser obtidas pelo e-mail proecci@creci-am.gov.br ou pelo telefone 3584-5353.

Blog: Frank Souza do Sinduscon

“O primeiro semestre marcou a etapa final de um período de ressaca do setor após o grande fluxo de vendas de imóveis em 2011 e 2012. Os seis primeiros meses de 2014 tiveram poucos lançamentos. A maioria das construtoras se concentrou em trabalhar na venda do estoque restante. A partir de julho, com a previsão de um cenário econômico menos conturbado, algumas obras devem ter destaques. De forma geral, temos observado uma tendência no mercado pela diversificação de produtos, com imóveis de 60 a 80 metros quadrados e uma atenção redobrada pra a classe C”.