Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Policiais militares sem viaturas em Presidente Figueiredo

A última viatura que estava em circulação apresentou uma rachadura no rolamento da roda na tarde de quinta-feira (24) e está parada no pátio da CIPM

Além das duas viaturas quebradas no pátio da companhia, outras três viaturas precisam de manutenção

Além das duas viaturas quebradas no pátio da companhia, outras três viaturas precisam de manutenção (Portal A Crítica)

Com apenas duas viaturas para atender as ocorrências do município de Presidente Figueiredo (distante a 117 quilômetros de Manaus), a população denuncia o descaso da Polícia Militar do Amazonas que mantêm os veículos quebrados no pátio da 7ª Companhia Independente (CIPM). A última viatura que estava em circulação apresentou uma rachadura no rolamento da roda na tarde de quinta-feira (24), durante um patrulhamento de rotina.

Com extensão territorial de 25.422,259 km² e mais de cem cachoeiras, Presidente Figueiredo tem três postos da Polícia Militar para atender 27.175 habitantes - segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As unidades de polícia ficam: um na sede da 7ª CIPM, outro em Balbina e o último na comunidade Rumo Certo, localizada no quilômetro 165 da BR-174.

A equipe de reportagem confirmou a situação das viaturas paradas no pátio da companhia e conversou com alguns funcionários, que não quiseram se identificar. Segundo eles, a situação é antiga e outras três viaturas também estão quebradas e ‘guardando poeira’ dentro da CIPM.

“Os policiais militares se esforçam para atender as ocorrências, mas fica humanamente impossível atender as localidades mais distantes dos postos. Infelizmente, os militares não podem tirar do próprio bolso o valor referente ao conserto das viaturas. Ter os equipamentos necessários é indispensável para o bom funcionamento do trabalho de segurança”, destacou um dos entrevistados.

Outras quatro viaturas foram disponibilizadas pelo Comando da Polícia Militar na época do Carnachoeira de 2013, mas foram retiradas há cerca de um mês e meio. Essas últimas viaturas pertencem à empreiteira Delta Construção e fazem parte de uma consórcio, intitulado de  “Consórcio DPV”, pago pelo Governo do Estado do Amazonas para o aluguel dos veículos da marca Mitsubishi destinados ao programa de segurança pública Ronda no Bairro.

A reportagem entrou em contato com o comandante da Polícia Militar do município, o major Mamed Filho, que confirmou o fato. Entretanto, o militar destacou que a companhia tomou conhecimento do fato e tomou providências no reforço do efetivo policial para atender a demanda de ocorrências.

Efetivo

Quarenta e três policiais militares fazem parte do quadro e prestam serviço na cidade. Vinte e quatro são escalados por plantão, sendo que dez deles trabalham por escala diária. 

Sem respostas

O comandante da Polícia Militar, coronel Almir David, não atendeu as inúmeras ligações de A Crítica nos números 84**-**48 e 88**-**40. A assessoria de imprensa também foi contatada e não obtivemos respostas. O portal conseguiu falar com o tenente Saraiva por um dos telefones da assessoria do comandante, que informou que o mesmo estava em outra ligação e retornaria em seguida. Fato que não aconteceu até a publicação desta matéria.