Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

PEC da Zona Franca está ameaçada mais uma vez

Com a crise no relacionamento entre o PT e a base aliada no Congresso, expectativas de políticos e empresários sobre o futuro do modelo são incertas

Para o presidente da Cieam, Wilson Périco, o clima de ‘retaliação’ do PMDB em relação ao governo pode ser desastroso para a ZFM

Para o presidente da Cieam, Wilson Périco, o clima de ‘retaliação’ do PMDB em relação ao governo pode ser desastroso para a ZFM (Márcio Silva)

A quatro dias da votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 506, que pede a prorrogação da Zona Franca de Manaus (ZFM) por mais 50 anos, a expectativa no meio político e empresarial é incerta. O jornalista Neuton Corrêa, de A CRÍTICA, informou na manhã desta sexta (14) que a PEC não será votada, e nem tem previsão de entrar em pauta novamente.

Tudo por causa da crise entre o Partido dos Trabalhadores, da presidente Dilma Rouseff, e o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), que era o principal aliado do governo, mas declarou independência na última terça (12) e impôs uma derrota importante ontem, ao aprovar uma investigação sobre contratos da Petrobras.

A tentativa de conter a rebelião na base, somada aos esforços de empresários de outros estados, principalmente do Sudeste do País, para votar a Lei de Informática, que facilita a produção de componentes fora da Zona Franca, lança ainda mais sombras sobre o futuro do modelo.

Procurado pela reportagem de A CRÍTICA, o senador Eduardo Braga, que iniciou ontem uma mobilização nas redes sociais pela prorrogação da ZFM, descartou o adiamento da votação, por acreditar que seria precipitado especular sobre o assunto, além de acrescentar que a própria Lei de Informática pode servir para “pacificar” os ataques à ZFM, facilitando a aprovação da PEC. O deputado Átila Lins também foi procurado para se manifestar sobre o assunto, mas a reportagem não obteve sucesso.

Já o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, acredita que o ambiente de ‘retaliação’ do PMDB no Congresso pode ser desastrosa para a ZFM. “Não sou político, mas, pelo que tenho acompanhado, talvez seja melhor adiar a votação e aguardar o momento mais apropriado, ao invés de deixar para a próxima terça. Ninguém vai querer investir na Zona Franca se não tiver certeza do retorno dos investimentos a longo prazo, coisa que uma derrota na aprovação da PEC poria a perder”, afirma.

Prorrogação é importante para a reeleição de Dilma

A prorrogação da Zona Franca de Manaus foi a principal bandeira da candidatura de Dilma Rousseff à presidência no Estado. Em busca da reeleição, ela vem tentando garantir a aprovação do projeto antes do término do mandato. A bancada do Amazonas na Câmara dos Deputados e no Senado Federal também se esforça para fazer “passar” a PEC, mas enfrenta a forte oposição das bancadas do Sul e Sudeste do País.

Na próxima semana, além da ZFM e da Lei de Informática, outra questão polêmica também deve ganhar a pauta em Brasília: o Marco Civil da internet.

* Com informações do repórter Antônio Paulo, de Brasília (DF).