Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Pesquisas pretendem encontrar problemas e oferecer soluções para ajudar o setor de construção naval

A pesquisa sobre o setor de transporte fluvial, que começou em janeiro deste ano e segue até dezembro, foi solicitada pelo Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas

Jorge Teixeira, pesquisador do Intra

Jorge Teixeira, pesquisador do Intra (Divulgação)

O Instituto de Pesquisa em Transportes (Intra) está trabalhando em pesquisas que vão diagnosticar o setor de construção naval da Bacia Amazônica e de transportes fluviais de carga e passageiros do Amazonas. Até o final do ano, as duas estarão concluídas e devem oferecer soluções aos problemas detectados nos setores, deixando-os mais preparados para competir no mercado.

A pesquisa sobre o setor de transporte fluvial, que começou em janeiro deste ano e segue até dezembro, foi solicitada pelo Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas (Sindarma).

De acordo com Jorge Teixeira, pesquisador do Intra, o objetivo do estudo é “consolidar uma ferramenta para auxiliar a tomada de decisão dos gestores envolvidos direta e indiretamente no transporte de cargas e pessoas”,

A segunda pesquisa, começa em junho e terá duração de seis meses. Ela também será feita em parceria entre o Intra e o Sindarma. “O objetivo é preparar um conjunto de estratégias para integrar as políticas do setor de construção naval, com vista na melhoria da competitividade. Este setor aqui (no Amazonas), atualmente, é muito informal e carente de planejamento”, afirma o pesquisador.

Os pesquisadores do Intra irão identificar os estaleiros do Estado, tentando mapear os problemas e potenciais do setor, tudo isso a partir de uma metodologia que incorpora os empresários locais. “Eles são as pessoas que mais conhecem a problemática da região”, frisou.

O resultado desse projeto será consubstanciado num Plano Estratégico contendo metas de desenvolvimento, plano de ação a curto, médio e longo prazo, plano para a comunicação com os stakeholders e Banco de dados com todas essas informações.